DG planeja vender um dos carros que ganhou no BBB22

entretenimento
27.04.2022, 18:00:20
O ator Douglas Silva (João Cotta/divulgação TV Globo)

DG planeja vender um dos carros que ganhou no BBB22

Ator Douglas Silva ficou em terceiro lugar do reality: "Não sou sortudo, tenho garra"

Risadas e lágrimas rolaram sem restrições pelo rosto de Douglas Silva durante os 100 dias de confinamento no Big Brother Brasil. Diante das emoções despertadas pelo programa, o ator aprendeu que, sim, podia chorar. Mas não só isso: a animação contagiante de D.G. mostrou ao Brasil um cara sensível, forte, acolhedor e disponível.

Formou com Pedro Scooby e Paulo André uma família no BBB22, não para substituir a que deixou aqui fora, mas para viver os altos e baixos do jogo lado a lado. E, apesar da distância, três nomes saíam de sua boca a cada vitória no jogo, momentos em que resgatava dentro de si a importância destas pessoas em sua vida: Carol, Maria Flor e Morena, a esposa e as duas filhas que estavam sempre em seus pensamentos.

Talvez essa tenha sido uma das estratégias para alcançar o 3º lugar no Big Brother Brasil 22, depois de obter 1,13% dos votos na decisão final: 

“Não sou um cara que estudou o BBB. Tentei jogar do jeito que cabia para mim dentro das minhas atitudes e do meu caráter. ” 

Fora da casa, na manhã desta quarta-feira (27), o ator fez um balanço da participação e revelou ainda o destino dos prêmios do programa - ele pretende vender um dos carros que ganhou. 

"Pelo que vi, acho que tudo soa positivo para mim e pra a minha família. Maria Flor foi a minha porta-voz, e ela vem de uma geração em que a internet é importante. Vai ser impactante sim, para a minha carreira. Ali, independentemente de ganhar o prêmio, de ser o campeão, é uma coisa boa para todo mundo. Cheguei com meus amigos na final e estou muito feliz, sei que só coisas boas vão acontecer", disse.

Apesar de ter chegado na final, Douglas admitiu que teve momentos de vulnerabilidade e que inclusive chegou a pensar em desistir do programa.

"O mais difícil foi absorver as pancadas. Tinha medo de ficar frágil e usar meus amigos pra desabafar. A gente criou uma amizade verdadeira e forte, mas todo mundo estava passando a mesma situação. Toda vez que acontecia algo, me chateava. Eu absorvia calado. Eu vi que tenho que conversar sempre com meus amigos, me permitir mais. Mas tinha medo de sobrecarregar as pessoas com isso. Uma vez conversando com Scooby, ele me disse para falar e conversar, mas ali o desgaste emocional é tão grande, que eu absorvia sozinho. Pensei mesmo em algum momento desistir, porque não precisava disso. No Jogo da Discórdia as pessoas falaram coisas que não sou. Coisas que nunca ouvi na vida. Mas graças a Deus me mantive forte e fiquei”, ponderou ele.

O ator também falou sobre o fato de ter sido visto como jogador neutro no começo do programa. Ele explicou que tinha dificuldades de separar as relações de jogo e pessoais, mas que com o passar do tempo teve que se adaptar.

"Eu entrei no jogo querendo dar chances de conhecer as pessoas. Não queria entrar e fazer um grupo para atacar ninguém. Eu estaria pré-julgando as pessoas, e isso não faz parte de mim. Não queria ser influenciado e nem influenciar ninguém. Cada um tinha que jogar do seu jeito como eu fiz. Algo mudou quando fui para o jogo da discórdia e levei todas as plaquinhas. Quando me relaciono com alguém é difícil separar o jogo da relação pessoal. Como falo com uma pessoa de manhã e de noite voto nela? Mas quando vi todos fazendo isso, pensei em virar a chave e fazer isso. Mas não fui do oito a oitenta, não sou uma máquina. Joguei do jeito que podia. Não estudei o BBB e nem fui a fundo. Joguei do jeito que cabia para mim. Fui feliz no jeito que joguei e não transgredi no caráter. A palavra da gente vale muito”, explicou, frisando que considera que foi um participante dedicado.

"Eu nunca deixei de ser competitivo, em todas as provas que participei me dediquei. Não deixei de jogar e de dar meu máximo. Estou com várias marcas no corpo por causa de várias provas”, completou. Tanto se dedicou, que DG chegou a ganhar alguns prêmios no BBB22, inclusive dois carros, os quais ele já inclusive pensa em destino: 

“Eu não sou sortudo, tenho muita garra. Me sinto abençoado. Sei do preço da gasolina, sou brasileiro raiz e estou por dentro do que está acontecendo no país. Com certeza vou vender um carro e ficar com o outro”.

Nesta quarta também, a mulher do ator, Carol Samarão, postou uma foto que resume o encontro de DG com as filhas: "Meus amores! Milionária de tudo aquilo que o dinheiro não compra", escreveu ela no Instagram.

DG e as filhas (reprodução Instagram)


 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas