Dia de cuidados

olhares
31.08.2020, 20:00:55
Atualizado: 31.08.2020, 22:45:59
Os animais tinham sinais de maus tratos e seriam vendidos em petshops de Salvador, Recife e Petrolina. (Nara Gentil/CORREIO)

Dia de cuidados

Após a apreensão de 66 filhotes da raça shih tzu na BR-242, na região de Tanquinho de Lençóis, parte dos animais foi liberada para os donos e o outros cachorros permanecem sob cuidados de um instituto. Hoje também foi dia de cuidar da saúde de estudantes e professores de Salvador: 400 alunos foram convocados para fazer o teste gratuito para covid-19.

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dois filhotes morreram e outros 28 estão no Instituto Patruska.
Dois filhotes morreram e outros 28 estão no Instituto Patruska. (Nara Gentil/CORREIO)
O motorista, que não teve o nome revelado, afirmou que receberia R$ 100 por cada filhote transportado.
O motorista, que não teve o nome revelado, afirmou que receberia R$ 100 por cada filhote transportado. (Nara Gentil/CORREIO)
Nenhum cachorro poderá ser adotado ainda.
Nenhum cachorro poderá ser adotado ainda. (Nara Gentil/CORREIO)
O primeiro local de teste para covid-19 em professores e estudantes foi o Colégio Estadual Raymundo Matta, no Subúrbio Ferroviário.
O primeiro local de teste para covid-19 em professores e estudantes foi o Colégio Estadual Raymundo Matta, no Subúrbio Ferroviário. (Arisson Marinho/CORREIO)
Serão 500 testes por dia durante todo o mês.
Serão 500 testes por dia durante todo o mês. (Arisson Marinho/CORREIO)
O cronograma vai atender 10 mil estudantes e 12 escolas até o dia 23 de setembro.
O cronograma vai atender 10 mil estudantes e 12 escolas até o dia 23 de setembro. (Arisson Marinho/CORREIO)
O exame que está sendo realizado é do tipo PCR, que usa um cotonete no nariz. O método é mais seguro, mas nem por isso menos incômodo.
O exame que está sendo realizado é do tipo PCR, que usa um cotonete no nariz. O método é mais seguro, mas nem por isso menos incômodo. (Arisson Marinho/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas