Os cinco maiores bancos do país concentram 80% das operações

artigo
31.08.2018, 07:53:40
Atualizado: 31.08.2018, 09:30:52

Os cinco maiores bancos do país concentram 80% das operações

O Banco Central mostrou, em um dos seus relatórios recentes, que o Brasil possui um dos sistemas bancários mais concentrados no mundo. Os cinco maiores bancos do país concentram cerca de 80% das operações financeiras. Esse percentual nos coloca como o mais concentrado entre os emergentes. 

Notamos o reflexo dessa concentração em nosso dia a dia. A dificuldade na obtenção de crédito atinge o cidadão e as empresas, que acabam por se submeter, muitas vezes, a juros extorsivos, como os do cheque especial e do cartão de crédito, que chegam a superar os 300% ao ano. No quesito investimentos, é raro obter taxas nos grandes bancos que superem minimamente a taxa do CDI. Apenas o Itaú - o maior deles - auferiu em 2017 cerca R$ 25 bilhões de lucro líquido, valor 12,3% superior ao do ano anterior.

“A sua margem é a minha oportunidade”. Esta frase é atribuída a Jeff Bezzos, fundador e atual CEO da Amazon. Não tenho dúvida que ela teve papel relevante em inspirar a revolução que a empresa vem fazendo no varejo. Imaginemos o quanto de margem dos bancos não pode ser aproveitada em novos modelos e oportunidades de negócio. Antigamente, para viabilizar uma operação bancária, a demanda por capilaridade era tremenda. Ter agência em toda a parte era fundamental para o negócio. Hoje, fazemos praticamente tudo pela internet e pelo nosso celular.

As novas tecnologias abriram as portas do setor financeiro através das fintechs. Estas startups, dispostas a capturar parte da margem dos bancos e focadas no desenvolvimento de novas soluções, há três anos  não totalizavam 100 no nosso país. No último levantamento da FintechLab, divulgado neste mês de agosto, já eram mais de 400. Empresas especializadas em meios de pagamento, empréstimos e investimentos que já chegam a valer mais de US$ 1 bihão, como o caso do Nubank, que já emitiu mais de 3 milhões de cartões de crédito.

Vimos recentemente iniciativas da própria esfera pública em fomentar esse mercado, com o intuito de melhorar a eficiência do sistema financeiro e reduzir os juros. Em julho de 2017, a Comissão de Valores Mobiliários regulamentou o financiamento coletivo de empresas, também chamado de crowdfunding, através da Instrução CVM 588. Através dessa regulação, empresas de pequeno porte podem captar até R$ 5 milhões com investidores de todo o Brasil, por meio de sites registrados na autarquia. 

Para o investidor, é oportunidade de rentabilizar melhor o seu capital, investindo de maneira segura, ágil e pouco burocrática. Além disso, o investimento através de plataformas de crowdfunding permite que se invista a partir de R$ 1 mil em um projeto o qual o investidor tenha mais simpatia, seja ele o desenvolvimento de uma choppeira inovadora ou na construção de um empreendimento imobiliário. 

Com vistas a oferecer uma nova forma de investimento imobiliário, a Bloxs (www. bloxs.com.br) é a primeira plataforma de crowdfunding de investimentos do Norte-Nordeste registrada pela CVM. Sediada em Salvador/BA e focada em financiar projetos imobiliários que atendam à redução do déficit habitacional das regiões mais necessitadas do país, fará a sua primeira captação no mês de setembro com um empreendimento no interior de Sergipe. Os projetos são selecionados com base em critérios que avaliam a rentabilidade oferecida ao investidor, a demanda de mercado e a solidez financeira da construtora. Assim como a margem dos bancos gera oportunidades para as fintechs, é certo que parte dessa margem acaba se traduzindo em melhor rentabilidade para o investidor. 

Rafael Rios é administrador de empresas com especialização em Finanças e Gerenciamento de Projetos

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais