Djokovic supera algoz de Federer e vai às semifinais do US Open

esportes
06.09.2018, 12:10:00
Djokovic rebate bola no jogo contra Milmann (Don Emmert/AFP)

Djokovic supera algoz de Federer e vai às semifinais do US Open

Sérvio enfrentará Kei Nishikori

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O sérvio Novak Djokovic está classificado às semifinais do US Open. Na noite de quarta-feira (5), o número 6 do mundo não deu espaço para a zebra ao derrotar o australiano John Millman, 55º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/4, em 2 horas e 48 minutos.

Djokovic e Millman já haviam se enfrentado uma vez nesta temporada, com vitória do sérvio no Torneio de Queen's. E agora o sérvio repetiu o triunfo diante do australiano, que havia surpreendido nas oitavas de final ao eliminar o suíço Roger Federer. 

Na próxima fase, Djokovic terá pela frente o japonês Kei Nishikori, o 19º colocado no ranking. O sérvio chega para o confronto, marcado para sexta-feira, em larga vantagem, de 14 a 2 no retrospecto. O outro duelo pelas semifinais já estava definido e será entra o espanhol Rafael Nadal e o argentino Juan Martin del Potro, também na sexta.

No duelo contra Millman, Djokovic começou com tudo, abrindo 3/0, com break point convertido no segundo game. A vantagem não significou um duelo fácil e nem rápido, pois os pontos eram longos e com inúmeras trocas de bola. Mas quase sempre colocando o primeiro saque em quadra, o sérvio tinha a sua tarefa facilitada, o que o levou a fechar a parcial em 6/3. 

No segundo set, o sérvio não encontrava dificuldades para confirmar o seu saque. Já Millman oscilava bons games de serviço com outros de muita dificuldade, ainda que sem nunca deixar de lutar. Até por isso, o sérvio teve oito break points e só converteu um, no nono game, o que foi suficiente para fechar a parcial na sequência em 6/4. 

Para facilitar a sua tarefa, Djokovic começou firme no terceiro set e obteve quebra de serviço no terceiro game, fazendo 3/1 na sequência. Só que Millman não deixou de lutar e conseguiu a virada no placar em 4/3, após devolver a quebra de serviço no sexto game, aproveitando os erros do sérvio. 

Djokovic recuperou a solidez do seu jogo e converteu novo break point no nono game. Na sequência, então, confirmou o seu saque e fechou a parcial em 6/4, assegurando a vitória por 3 a 0 e a passagem às semifinais do US Open, a 11ª da sua carreira, sendo que ele foi campeão em Nova York em 2011 e 2015. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas