Documentário conta a história de moradoras da comunidade Guerreira Zeferina

entretenimento
08.05.2019, 11:38:50
Atualizado: 08.05.2019, 11:43:09

Documentário conta a história de moradoras da comunidade Guerreira Zeferina

Filme mostra superação de mulheres e famílias que viviam em péssimas condições na comunidade

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As histórias de moradoras da comunidade Guerreira Zeferina, antiga Cidade de Plástico, vão ser contadas no documentário “Zeferinas – Guerreiras da Vida”, que será lançado na segunda-feira (13) na internet.

O filme estará disponível no no site zeferinas.com.br, e também em uma sessão especial para convidados no Espaço Glauber Rocha, na Praça Castro Alves, às 18h. A produção é uma realização da Prefeitura com produção da agência Propeg, foi dirigido por Márcio Cavalcanti ("Sou Carnaval" e "Bahia, Minha Vida"). 

São 25 minutos que contam com entrevistas emocionantes e reveladoras, além de imagens fortes da antiga Cidade de Plástico e da paisagem que compõe a realidade atual das "zeferinas".

A ideia é fazer um paralelo entre as guerreiras do tempo presente, que têm uma história de superação, com a heroína do passado, que é a inspiração para o nome da comunidade que teve a face transformada a partir da construção do conjunto habitacional pelo município, a partir de 2018.

“Quando pintou a ideia de fazer um documentário sobre aquela história tão forte, eu parei para pensar sobre aquele lugar que já conhecia. Então, busquei entender mais e achar um recorte para contar aquela história de superação que ocorreu graças à intervenção da Prefeitura”, conta Márcio Cavalcanti.

Segundo Márcio Cavalcanti, conhecer de perto a comunidade foi fundamental para o resultado. “Nossa produção passou 15 dias no local. Conhecemos todo mundo, conversamos com as pessoas e escolhemos quatro guerreiras com histórias bem marcantes”, disse.

Quem narra essa história são as moradoras Cassileide, Vanda, Tâmara e Miriam. Dona de casa e mãe solteira de um casal, Cassileide Bonfim, 42 anos, chegou à Cidade de Plástico em 2010. “Passamos muita coisa aqui, foi muito sofrido. Mas nunca duvidamos que teríamos uma moradia digna e esse dia chegou. Estou ansiosa para ver a história da minha comunidade transformada em filme”, declara. O documentário, conta como ela, uma mãe solteira, acabou lutando muito para criar os filhos em um local tão desprovido de tudo.

O conjunto habitacional, composto por 10 prédios espalhados em uma área com mais de 20 mil m², abriga moradores com toda a infraestrutura, incluindo 20 moradias adaptadas para pessoas com deficiência.

Confira o trailer do documentário:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas