Domingo no TCA: Osba faz concerto com clássicos do axé music

entretenimento
15.02.2020, 07:00:00
Atualizado: 16.02.2020, 16:35:53
A Orquestra Sinfônica faz concerto nesta domingo (16) no TCA ( Gabriel Camões/Divulgação)

Domingo no TCA: Osba faz concerto com clássicos do axé music

Faraó, Mila e Prefixo de Verão são alguns hits que ganharam versões orquestrais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

We Are Carnaval, Prefixo de Verão, Faraó,  Selva Branca, Mila... Parece o repertório de alguma estrela da axé music para o Carnaval, certo? Mas não é não. Estes cinco clássicos do Carnaval soteropolitano estão no set list irresistível do Baile Concerto #AXÉ35, que a Orquestra Sinfônica da Bahia realiza neste domingo (16) dentro da programação do Domingo no TCA. 

Portanto, se você quer ver como estas músicas ficaram arranjadas para sinfônica, é bom chegar cedo. Os ingressos (R$1|R$ 0,50) para o evento, como sempre, só são vendidos a partir das 9h do dia da apresentação, com entrada imediata.

Esta é a terceira edição do evento que, garante o maestro Carlos Prazeres, já virou tradição. Mais que que isso, abaianou de vez. Nos dois primeiros, o Baile Concerto incluiu, por exemplo, marchinhas de antigos carnavais, sambas  ou frevos pernambucanos. Este ano, ele é 100% baiano. “Acredito que uma orquestra precisa refletir a sociedade na qual está inserida. Sendo assim, não poderíamos deixar passar uma das maiores festas da Bahia e do Brasil”, afirma Prazeres.

Quem for, garante, vai reviver grandes momentos dos 35 anos da axé music. Um pout-pourri, por exemplo, vai resgatar o efeito É o Tchan no Carnaval, que colocou o pagode em outro patamar. E o que dizer dos hinos Baianidade Nagô  e Prefixo de Verão? 

A seleção musical foi feita em parceria com o “público crush” da OSBA nas redes sociais. “Tem muitos puristas que acham que são músicas menores, mas elas são perfeitas para o que se propõem, para a festa”, atesta o maestro. Os novos arranjos são assinados por Marcelo e Alexandre Caldi, Luciano Calazans e Jean Marques.  

edgar
Gerônimo é um dos convidados do Baile Concerto (Foto: Edgar de Souza/Divulgação)

Segundo o maestro, a maior dificuldade foi conseguir imprimir o suingue que canções como Faraó trazem no DNA. “Os músicos de orquestra são educados para ler a partitura de uma maneira, mas neste caso precisávamos de mais malemolência”, destaca. 
Para ajudar no suingue, o Concerto contará com as participações de Gerônimo, Manno Góes e Márcia Short. A direção cênica é de Gil Vicente Tavares, que pensou num cenário para homenagear os 70 anos do trio elétrico.

FICHA

Teatro Castro Alves (Campo Ggrande). Domingo, às 11h. Ingresso: R$ R$ 1 | R$ 0,50. Vendas no local.


Repertório

1. We are Carnaval  (Nizan Guanaes)

2 Prefixo de Verão (Beto Silva) 

3  Beija-Flor (Xexeu e Zé Raimundo) 

4  Faraó (Luciano Gomes) 

5 Selva Branca (Carlinhos Brown e Vevé Calazans)  

6 Eva  (Umberto Tozzi) 

7 Pout-pourri É O Tchan

8 Mila (Manno Góes) 

9 Lambada da Delícia (Gerônimo) 

10 Crença e Fé  (Beto Jamaica e Ademário) 

11 Baianidade Nagô (Evandro Rodrigues)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas