'É um trabalho feito para meu povo', diz Kannário sobre novo EP de Verão

entretenimento
07.01.2020, 06:00:00
Cantor incorporou canções inéditas e interpretou sucessos nacionais no seu EP (Tiago Caldas/CORREIO )

'É um trabalho feito para meu povo', diz Kannário sobre novo EP de Verão

Cantor encarta CD com quatro canções inéditas no CORREIO desta terça (7)

Dono de uma das vozes mais representativas do pagode baiano, o cantor e compositor Igor Kannário tem hoje seu novo EP, Resiliência, encartado no CORREIO. No total, serão entregues 35 mil cópias aos leitores.

Segundo o artista, não é um simples EP, mas um “EPzão de Verão” que reúne quatro canções inéditas, regravações e outros sucessos do pagodeiro ao longo da carreira. “Tudo que tá na boca na galera tá nele! Os melhores pagodes de Salvador, grandes hits nacionais, tudo do jeito do Kannário. É um trabalho feito para meu povo!”, afirma.

"Parceria com o CORREIO é tiro certo! É a certeza que nosso produto atingirá todos os bairros de Salvador",  disse Kannário sobre o encarte do novo EP de Verão

Entre as composições gravadas e lançadas pela primeira vez em CD, está Resiliência, que dá nome ao EP. O lançamento tem ainda Tô na Pista Para Guerrear e Maloqueiro Ousado, hit que Kannário aposta como o sucesso do Carnaval e do Verão: “Já é cantada em todos os cantos da cidade!”, festeja. Outra canção inédita é Pipoca do Kannário, que, como o título já revela, faz referência a seu desfile no Carnaval, um dos momentos mais agitados da festa.

Cantor se presentou no terceiro dia do Festival da Virada Salvador
(Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

Referências
Em seus dez anos de carreira, Kannário acumulou referências de outros gêneros da música, sempre buscando introduzir esses ritmos em suas composições. Algumas dessas influências são Ferrugem, Belo, Mano Brown e Edson Gomes. “Todos eles são cabeças pensantes que me inspiram”, conta o cantor.

Há ainda um que ele considera um guru:  Marcelo Falcão, ex-vocalista do Rappa e hoje em carreira solo. O músico sempre se mostrou receptivo ao estilo de Kannário e o baiano chegou a participar de shows do Rappa. No EP, algumas canções revelam um toque de rap e reggae, o que confirma a influência.

"A internet tá aí, mas tem muita gente tradicional, muitos carros ainda pegam CD. A galera curte!", comentou o cantor sobre ainda lançar produtos físicos na música

Em Resiliência, esta mistura de referências surge em faixas que funcionam como um mix, batizadas de Bloco (no total, são três desse tipo). Em uma delas, por exemplo, o Príncipe do Gueto regrava e interpreta Brisa, sucesso pop da cantora Iza e a composição Passinho Gostoso, do grupo CBX Samba Club. 

A mescla do som baiano com esses outros estilos tem levado diversos nomes locais ao sucesso nacional, quando os ensaios e lançamentos do Verão contam cada vez mais com a participação dos intérpretes de outros gêneros. 

Para Kannário, este é um cenário cada vez mais comum e que deve ser seguido, por ele e pelos demais artistas: “A grande prova disso são os grandes nomes do nosso pagode que fazem shows pelo mundo afora, sempre com casas cheias, público comparecendo. A ideia é expandir mais, expandir sempre”, disse. 

O Verão
O lançamento do EP nesta época tem uma explicação: é agora, com a chegada do Verão, que os astros da música baiana querem mostrar ao público suas novidades, para que os fãs entrem no clima e se preparem para o Carnaval. Além disso, esta é a hora de fazer as apostas naquilo que deve ser sucesso. 

Mesmo com o domínio do streaming, o pagodeiro acredita que o formato físico ainda tem importância: “Um CD dá ao fã a chance de guardar, colecionar e consequentemente escutar mais as canções”, afirma.

"Participar da Virada Salvador, com dezenas de artistas, com milhares de pessoas, com visibinlidade mundial é massa demais!", lembrou Igor quanto ao seu show na Boca do Rio

Tudo isso, para que no Carnaval o público se sinta ainda mais próximo do cantor: “Carnaval é meu momento, é a hora que meu povo me espera e fica comigo!”, diz Kannário, que está preparando boas surpresas para a multidão que seguirá seu trio, na sexta-feira no circuito Barra/Ondina e na segunda-feira com sua Pipoca. Ele também garante que estará no Carnaval dos bairros, mas ainda não revelou onde.

Irmão Lázaro se apresentou com Kannário no Festival da Virada Salvador
(Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

*Com orientação do editor Roberto Midlej

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas