O Vitória é reflexo de repetidas ações pautadas por incompetência

artigo
05.11.2018, 05:00:00
Atualizado: 05.11.2018, 13:21:41

O Vitória é reflexo de repetidas ações pautadas por incompetência

Não é por não ter condições de bater o lanterna de um campeonato que até ontem sofria com o disparate de talvez obter a pior campanha da história do Brasileirão.

Não é por não ter condições de trocar meia dúzia de passes e não ter qualquer jogada ensaiada. Não é pela falta de noção de posicionamento defensivo de todo um sistema desorganizado.

Não é pela displicência de Neilton, nem pela deficiência técnica óbvia de Erick. Não é por ter que escalar Ruan Renato. Nem por ver os passes errados de Yago ou bumba-meu-boi desembestado de Lucas Fernandes.

Não é por ter contratado dezenas de laterais e ter que improvisar um zagueiro contestado, que já provou recorrentemente não saber jogar fora de posição. Aliás, qual é a posição de Ramon mesmo?

Não é por ter trazido aquele que pode ser considerado o pior jogador a ter vestido a camisa do Vitória em sua história, o tal do Bou, o irmão errado. Não é pela absurda evidência de ter um elenco fora de forma – gordo, ora, sim – como se apresentam, por exemplo, nossos centroavantes, lateral-direito de dito renome, certos volantes... Muitos, enfim.

Não é pela sequência inexplicável de técnicos tapa-buraco alçados à condição de salvadores da pátria. Não é por ter se renovado com um técnico que vivia de gritos na beira do campo e de “toca pro Marinho” – sendo que Marinho foi embora – e, ano mais tarde, ter renovado com aquele outro cujo nome não ouso pronunciar, ponto-comum a três anos de flertes com o rebaixamento.

Não é por ter torrado dinheiro de adiantamento de televisão em contratações de pernas-de-pau velhos e baleados. Não é por ter tido diretoria do insalubre quilate dos que ocuparam a chefia ou presidentes da laia do que existe de pior em gestão esportiva.

Não é por tomar quatro gols de um mal amanhado Botafogo no Barradão. Aliás, nem é por ter transformado o Barradão no salão de festa das visitas. Sequer pode se atribuir àquele patético Ba-Vi de fevereiro, quando a instituição mais que centenária escolheu a pequenez e a infâmia.

Não é pelo novo padrão de uniforme que não chega à base, mesmo em novembro. Não é pelas arquibancadas vazias, e ver calados os masoquistas que lá vão carregados de uma vã esperança.

Não é pelo desânimo que se abate em toda a equipe, e na torcida, pela certeza da derrota depois de sofrer um primeiro gol. Não é por ter que torcer pela vitória do maior rival contra concorrentes diretos à degola – ah, o desespero!

Não é pela resignação que a nação rubro-negra começa a trabalhar previamente, procurando acostumar-se com jogos às terças, sextas e sábados, embora fique atrás da orelha aquela pulga de que ainda dá.

Sim, matematicamente, ainda dá. Mas na alma dos empáfios “profissionais” da bola, a toalha está no ringue. Ninguém sabe quem a jogou, mas não há viv’alma que a conteste. Porque a situação lamentável de agora, esta tortura que significa assistir a um jogo do Vitória, o martírio de sentir uma paixão despedaçar o peito, não tem ponto único, não. É uma soma de fatores, de repetidas ações pautadas pela incompetência e por equívocos incontestes.

É possível escapar? Sim. Mas não dá para dizer que o apocalipse do rebaixamento não seria merecido. Time que não vence o lanterna dos lanternas, o pior dos piores, o ridículo dos patéticos, deve aceitar o feche de raiva direcionado por uma horda cansada de tantos maus-tratos.

Gabriel Galo é escritor

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sandy-lanca-musica-em-parceria-com-iza-ouca/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/hbo-dos-eua-estreia-a-amiga-genial-adaptacao-do-romance-de-elena-ferrante/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/autor-de-latrocinio-contra-o-assessor-michel-e-preso-em-santa-catarina/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atriz-instala-cameras-em-quarto-para-gravar-agressoes-do-marido-veja/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/webserie-inspira-empreendedores-assista/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-ultimo-a-sair-apaga-a-luz-do-othon-hotel-ja-esta-sem-nenhum-hospede/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/piloto-alema-de-17-anos-sofre-acidente-grave-e-sera-operada/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/temer-ressalta-forca-e-estabilidade-das-instituicoes-em-pronunciamento/