Economia está subindo a ladeira

farol econômico
12.03.2018, 01:32:00

Economia está subindo a ladeira

Por Donaldson Gomes

Para 70% das agências de publicidade da região Nordeste, o ano de 2017 foi melhor que 2016. Apenas 15,8% julgaram pior, contra 14,2% que acharam que 2017 foi igual ao ano anterior. Os dados são da pesquisa VAN Pro (Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda), realizada pela Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), em parceria com o Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia (Sinapro-Bahia). O Nordeste e o Norte foram as regiões com melhora mais acentuada na percepção. De uma maneira geral, 2017 foi melhor do que 2016 para 57,9% dos entrevistados. 

Expectativa de investimento 
Com exceção do Sul e do Centro-Oeste, que apresentam previsões mais cautelosas, todas as demais regiões do Brasil têm expectativa otimista de investimento em propaganda no primeiro trimestre de 2018. Nacionalmente, quase metade das agências (46,6%) esperam uma melhora, enquanto 36,5% acreditam que este ano será identico a 2017. “Como já partimos de melhora declarada no último trimestre, os números demonstram manutenção de otimismo”, ressalta Alexis Pagliarini, Superintendente da Fenapro.

Concorrências e licitações
O número de concorrências e licitações, comparado ao trimestre anterior, também continua aquecido em todas as regiões, com exceção do Norte. No Nordeste, 65,9% dos representantes das agências avaliam que as concorrências e licitações específicas para o setor se manterão igual, contra 23,3% que acreditam que irá diminuir e 10,3% esperam um aumento as concorrências publicitárias. Na média Brasil, 78% dos respondentes declararam aumento ou manutenção dos níveis anteriores, com apenas 22% declarando diminuição.

Vai pagar como?
Apesar de estar entre as regiões em que os micro e pequenos negócios mais se desenvolvem no País, o Nordeste foi a apresentou o menor crescimento no número de terminais eletrônicos de pagamento entre 2011 e 2016. Foram  apenas 12,72%, no período contra um crescimento mais acelerado nas demais regiões.  A Bahia apresentou um aumento de 11,98%, de acordo com dados disponibilizados pelo Banco Central, analizados pela iZettle, empresa especializada em soluções de pagamentos. Como comparação, no Sudeste, o crescimento foi de 42,08%, no Norte, 54,04%, no Sul  houve aumento 59,49% e no Centro-Oeste, onde se registrou o maior crescimento, a alta foi de 66,87%. De acordo com Daniel Bergman, CEO da iZettle no Brasil, a baixa presença de leitores de cartão no Nordeste é um obstáculo para o sucesso dos pequenos empreendimentos. “As máquinas são importantes para estimular o crescimento dos pequenos negócios e o aumento das vendas com a oferta de crédito, além de vantagens como fugir da inadimplência”, diz o executivo.

No Horizonte
Chocolates.
O Walmart está apostando em um aumento de 5% nas vendas de chocolates na Páscoa deste ano. A rede de supermercados investiu em uma linha exclusiva de ovos, tabletes e caixas de bombom importados da Itália, Alemanha, Bélgica e Suíça.