Eduardo sai em defesa do Paraná após gafe da CBF: 'Foi um desrespeito'

e.c. bahia
07.03.2017, 17:36:00

Eduardo sai em defesa do Paraná após gafe da CBF: 'Foi um desrespeito'

Lateral tricolor criticou supervisor da entidade que ignorou o adversário do Bahia em sorteio

No último treino antes da partida decisiva diante do Paraná, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira (8), às 19h30, na Vila Capanema, o lateral-direito do Bahia Eduardo se solidarizou com o adversário tricolor, ignorado pelo supervisor técnico da CBF, Pedro Paulo Lima durante o sorteio dos mandos de campo da terceira fase da competição. 

Eduardo criticou funcionário da CBF por gafe com o Paraná (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)


Enquanto explicava a ordem dos jogos, Pedro citou o Bahia como se já estivesse passado pela equipe paranaense. "O Bahia tem o jogo adiado e vai começar sua participação um pouco mais tarde na terceira fase" afirmou o funcionário. Eduardo entendeu a fala como um desrespeito e ressaltou que o clube ou a torcida não teve a mesma atitude. 

"A gente ficou meio chateado também por eles, pois da minha parte foi um desrespeito do cidadão que não pôs o Paraná na próxima fase (...) Torcida do Bahia em momento algum teve esse desrespeito com o Paraná e eles não podem tomar isso como incentivo pois não partiu de nós. A gente respeita muito a equipe do Paraná porque é uma equipe grande também", opinou Eduardo. 

Antes da atividade no Centro de Treinamento do Atlético Paranaense, clube onde atuou antes de chegar ao Bahia, Eduardo falou das dificuldades que espera encontrar na partida. "Vai ser um jogo muito difícil. Paraná é uma euqipe muito forte, tradicional. Já joguei ali muitas vezes. Não tem favoritismo, os clubes vão jogar de igual pra igual e acho que vai ser um dos jogos mais difíceis da temporada, se não o mais difícil", ponderou. 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas