Em confronto baiano, Bahia e Atlético fazem 'clássico' pelo Nordestão

e.c. bahia
05.02.2022, 05:00:00
Atlético de Alagoinhas e Bahia fazem confronto inédito pela Copa do Nordeste (Montagem em fotos de Marivaldo Júnior/Atlético e Felipe Oliveira/EC Bahia)

Em confronto baiano, Bahia e Atlético fazem 'clássico' pelo Nordestão

Esquadrão e Carcará se enfrentam neste sábado (5), no Carneirão

A história envolvendo Bahia e Atlético de Alagoinhas vai ganhar mais um importante capítulo neste sábado, quando as duas equipes medirão forças no estádio Carneirão, em Alagoinhas, a partir das 17h45. Diferentemente do habitual, o duelo será disputado pela Copa do Nordeste e vai marcar o primeiro encontro entre os times na competição regional.

Na história do confronto, Bahia e Atlético de Alagoinhas já se enfrentaram 106 vezes. O mais importante deles aconteceu em 2020, quando decidiram o Campeonato Baiano. Depois dos empates por 0x0, em Alagoinhas, e 1x1, em Pituaçu, o Esquadrão levou a melhor nos pênaltis e faturou o título.

As últimas temporadas, aliás, têm sido positivas para o Atlético. Depois do vice em 2020, o time do interior conquistou o Baianão de forma inédita ao derrotar o Bahia de Feira na final do ano passado. Foi graças ao título estadual que o Carcará conseguiu a vaga para a fase de grupos do Nordestão pela primeira vez na história.

O Atlético de Alagoinhas será a quarta equipe diferente do interior baiano que o tricolor vai enfrentar na competição, após Fluminense de Feira, Vitória da Conquista e Juazeirense. Em nove jogos contra esses clubes, o Bahia venceu seis, empatou um e perdeu dois. 

Como o Vitória foi eliminado na fase preliminar e não alcançou a fase de grupos, a partida no Carneirão será equivalente ao clássico baiano na competição, cuja divisão das chaves é feita de modo dirigido para que os times do mesmo estado se enfrentem. Por causa disso, a Copa do Nordeste se intitula “copa dos clássicos”. Neste sábado, por exemplo, tem Fortaleza x Ceará.

Apesar do empate com o Vitória, pelo Baianão, na última quarta-feira, o Bahia largou bem no regional ao vencer o Campinense, por 3x1, fora de casa.  Em busca do pentacampeonato, o time pode ter mudanças em Alagoinhas. Guto Ferreira tem aproveitado os primeiros jogos do ano para revezar o elenco.

Não será surpresa se jogadores como os laterais Douglas Borel e Luiz Henrique, o volante Willian Maranhão e o atacante Ronaldo começarem jogando. “Vai ser um jogo bem atípico, contra uma equipe bem treinada. Não podemos dar mole, é uma competição de tiro e curto e queremos classificar. Somos os atuais campeões e temos que manter isso”, analisa Ronaldo.

Vale destacar que desde 2019 o Bahia não sabe o que é vencer o Atlético no Carneirão. Nos últimos dois confrontos fora de casa, o tricolor foi derrotado por 1x0 na primeira fase do estadual de 2020 e empatou sem gols no jogo de ida da final da mesma edição.

Mandante da partida, o Atlético Alagoinhas estreou com um empate por 1x1 com o Altos, em Teresina, e ficou na bronca com os erros de arbitragem. Agora, luta pela primeira vitória no torneio. 

O técnico Agnaldo Liz tem problema para escalar a equipe. O lateral direito Edson, lesionado, e o volante Leandro Sobral, expulso na estreia, são desfalques. Por outro lado, o zagueiro Iran sofreu uma torção na derrota para o Bahia de Feira, pelo estadual, mas se recuperou.

O Atlético inicia a rodada na sexta colocação do grupo A, porém com um jogo a menos do que parte dos rivais. O Bahia lidera a chave B. O jogo se apresenta como a chance para o Atlético se recuperar na temporada. Depois do bom início com duas vitórias pelo Campeonato Baiano, o time entrou em um jejum e não vence há três partidas.

Além do empate com o Altos, o Carcará perdeu para Barcelona de Ilhéus e Bahia de Feira, ambos pelo Baiano. Em busca de uma volta por cima, Agnaldo Liz ganhou mais tempo de preparação porque o confronto com o CRB, que deveria ter acontecido no dia 2, foi adiado após surto de covid-19 no clube alagoano.

Confira as prováveis escalações: 

Bahia: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Djalma; Patrick, Rezende e Daniel; Raí, Rodallega e Marco Antônio. Técnico: Guto Ferreira. 

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima, Alef, Iran, Bremmer e Matheus; Lucas, Dionísio e Miller; Thiaguinho, Jerry e Gabriel Esteves. Técnico: Agnaldo Liz. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas