Em evidência: conheça 3 jovens stylists

entretenimento
12.12.2021, 16:00:00
(Fotos: divulgação)

Em evidência: conheça 3 jovens stylists

Julia Altahyde, Marie Silva e Elielton Araújo estão agitando o mercado de moda em Salvador

Quando se imagina uma carreira na moda, muitas pessoas ainda enxergam apenas duas possibilidades: estilista ou modelo. Mas o mercado fashion oferece outras oportunidades. Ser um stylist é uma delas. Esse profissional ajuda a construir a imagem de um artista, de uma campanha, ou desfile. Através da composição de looks, o stylist consegue transmitir um discurso ou conceito previamente pensado e pesquisado.

Envolve muita criatividade, conhecimento e versatilidade - cada projeto exige um tipo de abordagem. Em tempos em que a imagem tem muito valor, um stylist competente consegue se destacar e ganhar relevância. Como toda carreira não é algo simples e necessita de dedicação. Atrelada a esse campo de atuação tem também a de produção de moda, que envolve a captação das peças, seguindo o briefing que o stylist concebeu. Muitos stylists começam como produtores de moda, ou atuam nas duas esferas. Convidamos 3 profissionais baianos, que estão escrevendo seus nomes no mercado, para compartilhar um pouco de suas experiências e visões sobre esse setor. Vem conferir.

Rainha dos vídeos  

O mercado do audiovisual foi o nicho que Julia Altahyde (@jualtahyde), 22 anos, encontrou para desenvolver sua carreira. Essa entrada foi bem espontânea. "Meu primeiro trabalho com moda chegou através do convite de uma amiga que estava produzindo um videoclipe de baixo orçamento. A partir desse, fui indicada para outros e dessa forma ingressei no mercado de vez", revela Júlia. Depois dessa entrada profissional, começou a estudar Design de Moda ,na Unifacs , curso que conclui esse ano. Um trabalho levou a outro e foi se profissionalizando enquanto colocava a mão na massa. Em 2020 assinou o figurino do rapper Yan Cloud, para o vídeo de "Bafana",indicado ao prêmio de melhor clipe de Rap pelo Genius Brasil. E hoje se orgulha dos trabalhos que vêm desenvolvendo com o jovem cantor baiano Edoux. Julia assinou o figurino de dois clipes dele , este ano: "Afeminada", gravado aqui em Salvador e “Sozinho” com a banda Os Caramelos, realizado em São Paulo. "Por se tratar de uma nova profissão, muitas pessoas desvalorizam. Mas, Salvador está se destacando na moda e nas produções audiovisuais a nível nacional", analisa a stylist. Nesse verão deve ser lançado outro videoclipe, gravado em Salvador, em que trabalhou como styling, um projeto que reúne Silva, Marina Sena e RDD. Essa efervescência da produção audiovisual na cidade tem enchido de esperança quem trabalha no setor.


Cover girl 

Paixão de infância que se tornou profissão. Para Marie Silva (@ataldamarie), 28 anos, trabalhar com moda tem essa relação passional. Ela fez o curso técnico de vestuário do SENAI, ingressou na faculdade de Design de Moda da Unifacs, mas não chegou a concluir. “Tranquei a faculdade em 2014 e no início de 2015 me joguei no mercado de São Paulo na cara e na coragem, com 21 anos. Pedi emprego de estagiária de produção de moda a uma stylist que conhecia pelo Facebook e ela aceitou. Vivenciei  perrengues de produção de moda até compreender a parte criativa e o conceito por trás de um editorial ou uma campanha internacional”, relembra Marie. Trabalhando com produção de moda e styling há 8 anos, ela enxerga transformações no mercado sotero- politano, acredita que as marcas, estilistas e o mercado estão mais abertos. “A Bahia está em voga, então é algo que abre, de certa forma, as portas pros profissionais locais. Mesmo assim, ainda é difícil produzir em Salvador por não termos um suporte maior em relação a produzir looks, porque as maiores assessorias de marcas de moda se concentram no Sudeste e Sul do Brasil”, argumenta. Marie já contabiliza seus feitos mais relevantes no mundo da moda. Em 2020, assinou junto com seu parceiro de trabalho Silas Matos, o styling para um editorial da revista Elle Brasil (novembro) e em 2021  para Vogue Brasil (janeiro). Além disso, neste ano foi assistente de figurino para o videoclipe Reza Forte, do BaianaSystem com BNegão.


Criações únicas 

Elielton Araújo (@elieltonarauj), 29 anos, veio do ambiente acadêmico para a moda, seguindo seu talento criativo. Ele é doutorando em Ecologia pela UFBA, mas também tem formação técnica em produção de moda e styling, pela Università degli studi di Firenze (Florença, Itália). Começou fazendo curadoria para o brechó de uma amiga em Curitiba e se aprofundou aqui em Salvador, com o styling. “De 2020 para 2021 comecei a receber convites para assinar o styling de artistas e videoclipes, principalmente por causa dos body chains que faço sob medida. Quanto mais conhecido fiquei, novos convites surgiram”, explica. Seu trabalho handmade com correntes e pedrarias se destacou pelo impacto visual, bom acabamento e originalidade. Em pouco mais de um ano, ele coleciona boas realizações. Assinou o estilo de videoclipes para artistas de relevância nacional como Marina Sena, Larissa Luz, Livia Nery e Illy. Vale mencionar as criações personalizadas para as jovens cantoras Melly, Nessa e outros consagrados, a exemplo de Carlinhos Brown e Lazzo Matumbi. Uma de suas mais recentes atuações como styling foi para a live da Devassa em comemoração ao Dia da Consciência Negra. Apesar das dificuldades logísticas que a produção de moda enfrenta na hora de encontrar peças disponíveis para montar os looks, Elielton acredita que Salvador está se consolidando como um importante polo cultural e artístico do Brasil. “Muitos videoclipes, campanhas e lives têm sido realizados aqui, o que obriga o mercado a expandir e se abrir”, diz. Torcemos por esse crescimento.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas