Em Família: elenco e Manoel Carlos falam de polêmica das idades

entretenimento
13.02.2014, 20:43:00

Em Família: elenco e Manoel Carlos falam de polêmica das idades

"Daqui a uma semana ninguém mais se preocupará com isso", diz Manoel Carlos

As discussões sobre a diferença de idade entre atores que vivem pais e filhos na novela "Em Família" saíram das redes sociais e chegaram até o elenco da novela de Manoel Carlos, que está em sua segunda semana. Muitos questionaram o fato de Natália do Vale, 60 anos, ser mãe de Julia Lemmertz, 50 anos.  Já Ana Beatriz Nogueira, 47, vive a mãe de Gabriel Braga Nunes, 41. Há ainda o caso de Vanessa Gerbelli, 40, que interpreta Juliana, tia da Helena de Lemmertz - na segunda fase, ela era um pouco mais velha que a sobrinha, mas na fase recente aparenta ser mais nova.

Os envolvidos comentaram o assunto para O Globo. "Isso é teatro. Play! Nós estamos brincando de ser alguém. Já fui mãe do Wagner Moura em “JK” (2006), do Selton Mello em “Meu nome não é Johnny” (2008). Fazia uma mãe que começava com 28 anos, e sua idade ia avançando para além da minha. Na época, ninguém achou estranho, as pessoas viram o filme e gostaram, fui indicada a prêmio. Posso fazer uma mulher mais nova, estou na meia-idade, não sou uma senhorinha, nem uma menina. Se estivesse no teatro, poderia fazer uma velhinha de 100 anos que ninguém iria falar nada. Por que não pode ser assim na televisão? Isso é um assunto encerrado para mim, para a Natália (do Vale) e a Ana Beatriz (Nogueira)", garante Julia.

Já Ana Beatriz diz que ficou de fato surpresa com o convite para interpretar Selma, mas mesmo assim aceitou por acreditar que estão apostando em contar uma história "sem esse compromisso" com a idade das pessoas. "Acho que posso aparentar uns 55. É a primeira vez que torço para imprimir uma idade mais velha", conta a atriz. "Você não interpreta uma idade e sim um personagem. Acredito que após algumas cenas o público abraçará a história. É uma espécie de licença-poética. Se o diretor e o autor acreditam, quem sou eu para não acreditar?", diz.

Vanessa também acha que se a história é boa, "o público embarca". Ela chama sua personagem de uma "tia contemporânea". "Ela mesma disse numa cena com as irmãs: 'Fui tratada como a filha de vocês. Tive três mães'. É uma filha temporã como acontece em várias famílias. Acredito que esse estranhamento passará com o tempo", aposta.

O autor Manoel Carlos diz que a preocupação é apenas com a qualidade dos atores e a idade não importa. "Eles são ótimos, como o Brasil inteiro sabe. Então, farão personagens verossímeis, com a idade que esses personagens têm, sem precisar pintar o cabelo de branco, colocar peruca e falar com voz rouca. Farão tudo isso muito bem. Daqui a uma semana ninguém mais se preocupará com isso". 

Natalia e Julia (Foto: Divulgação)



***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas