Empresas que incentivam o uso da bicicleta economizam mais

economia
05.09.2014, 11:13:00
Atualizado: 05.09.2014, 11:46:08

Empresas que incentivam o uso da bicicleta economizam mais

Eles têm custos menores com planos de saúde e com o absenteísmo dos colaboradores

O uso de bicicletas pelos funcionários pode trazer benefícios para as empresas. O aumento da qualidade de vida e na saúde dos trabalhadores se reflete no ambiente de trabalho, tornando-o mais agradável e produtivo. Ao mesmo tempo, as empresas têm custos menores com planos de saúde e com o absenteísmo dos colaboradores. 

Outra dica: uma estrutura básica para pendurar uma bike custa de R$ 30 a R$ 100. Enquanto isso, para construir um novo estacionamento na área central da cidade gasta-se, em média, R$ 50 mil por vaga. No mesmo espaço utilizado por um carro cabem até 12 bicicletas.

Professor Eduardo Luedy, 48, circula pela cidade inteira de bicicleta
(Foto: Almiro Lopes)

Alguns destes dados fazem parte do manual De Bicicleta para o Trabalho, que será lançado hoje no II Fórum Salvador Vai de Bike, que acontece das 8h30 às 13h, na Casa do Comércio, Av. Tancredo Neves. Com o tema As Empresas, a Bicicleta e a Cidade, o evento terá como foco o setor empresarial.

“Queremos sensibilizar as empresas a estimular os empregados a usar mais bicicletas e menos carros e ônibus. Estas podem agir diretamente, através de incentivo e implementação de ações com seus  funcionários”, explicou o secretário de projetos especiais da prefeitura, Isaac Edignton.

O diretor da ONG Transporte Ativo, José Lobo, o presidente da Tito Bikes, Tito Caloi, e o presidente da Associação Brasileira de Bicicletas (Aliança Bike), Marcelo Marciel, também marcam presença no encontro.

Estrutura

Em entrevista ao CORREIO, Marciel revelou que com o investimento de R$ 300 a R$ 500, em uma empresa pequena, com dez funcionários, é possível montar uma estrutura para guardar as bikes. Já em uma empresa maior, de 100 funcionários, o gasto com o bicicletário pode chegar a R$ 5 mil.

Uma estrutura intermediária de incentivo ao uso das bikes, com um vestiário, custa de R$ 4 mil a R$ 5 mil, em empresas de pequeno porte, e R$ 45 mil nas maiores.

“Há um movimento de conscientização por parte da população sobre os benefícios da bicicleta e a influência negativa do uso de veículos poluentes. Por isso os empresários conscientes saem na frente ao adaptar sua infraestrutura”, conta.

Usuário há nove anos, o professor de Arte e Educação e de Música da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Eduardo Luedy,  48 anos, trocou o carro velho pela bike. O motivo inicial para a troca foi dinheiro.

Ao invés dos R$ 1 mil que gastava por mês, a bicicleta lhe consome, hoje, menos de R$ 20. Além de sempre andar pela cidade com a sua ‘queridinha’, Luedy pedala dez quilômetros do Corredor da Vitória, onde mora, até a região do Iguatemi, onde pega um ônibus fornecido pela Uefs para ir ao trabalho.

“Embarco no ônibus às 6h e coloco a bike no bagageiro. Na universidade percorro a maioria dos trajetos com ela”. Apesar de não ter onde colocar a bicicleta, ele sempre dá um jeito. “Às vezes, deixo na minha sala, outras na porta das salas de aula, ou até mesmo dentro delas”.

Sinalização  

Quando questionado sobre o incentivo ao uso de bicicleta como meio de transporte em Salvador, o professor critica a falta de sinalização. Mas garante que prefere ir para qualquer lugar de bike: “A cidade não oferece muito conforto ao usuário do modal. Mas hoje, mesmo com todos obstáculos, sinto prazer. O trânsito flui, não sou mais sedentário e descobri que não é preciso ser atleta para andar de bicicleta".

Eduardo Luedy lembra ainda que, com a bicicleta, pode chegar a lugares que nunca chegaria de carro. “Quando era motorista, porém, não me colocava no lugar dos outros e era competitivo e agressivo por conta do trânsito, que nos coloca em situações tensas”. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cadela-percorre-200-km-a-procura-dos-donos-que-a-abandonaram/
Cadela russa Maru foi encontrada chorando e com patas e focinho quebrados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/toca-anuncia-principais-atracoes-da-programacao-ate-dezembro/
Filipe Catto, banda Mulamba e edição especial com Larissa Luz cantando Elza Soares estão entre os destaques; confira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/oitava-edicao-do-gamepolitan-se-voltara-ao-universo-analogico/
Evento, considerado o maior da área de games do Norte-Nordeste, acontece em Salvador neste fim de semana (27 e 28)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/quem-e-lil-nas-x-o-rapper-gay-dono-do-maior-hit-de-2019/
Rapper americano tem apenas 20 anos e está há 16 semanas consecutivas no primeiro lugar da Billboard
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/barra-69-ultimo-show-de-caetano-e-gil-antes-do-exilio-quase-teve-invasao-hippie/
Apresentações no TCA em julho de 1969 completam 50 anos; conheça os bastidores
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/projeto-boa-musica-comeca-com-geraldo-azevedo/
Cantor e compositor se apresenta neste domingo (21) no Othon e divide o palco com a banda Estakazero
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/new-hit-tj-ba-nega-absolvicao-a-musicos-acusados-de-estupros/
Oito integrantes do extinto grupo de pagode foram condenados a dez anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/maragojipe-familia-esta-apreensiva-com-demora-no-julgamento-do-caso/
Testemunhas de defesa são ouvidas nesta sexta-feira (19)
Ler Mais