Escola de Dança da Funceb, no Pelourinho, abre 900 vagas para cursos de férias

entretenimento
09.01.2020, 00:30:00
(Fotos: Paula Fróes/GOVBA)

Escola de Dança da Funceb, no Pelourinho, abre 900 vagas para cursos de férias

Pessoas a partir de 15 anos podem participar das aulas; são 25 opções de ritmos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Baianos e turistas podem aprender a dançar diversos ritmos nos Cursos de Férias 2020 da Escola de Dança da Fundação Cultural da Bahia (Funceb). As inscrições, que seguem até o dia 31 de janeiro, devem ser feitas na sede da entidade, no Pelourinho. Os interessados podem se matricular para aulas avulsas ou no curso inteiro. São cerca de 900 vagas, em 25 modalidades. As informações são da Secom-BA.

O coordenador dos Cursos de Férias, Leandro Pereira, lembra que todos podem participar. “Os interessados precisam apenas ter a partir de 15 anos de idade. São cursos para todo tipo de gênero, faixa etária e não importa se a pessoa é experiente ou não. Inclusive, vários profissionais do interior costumam vir [neste período] para se aprimorar em ritmos diferentes”, exemplificou.

É o caso da dançarina Elza Bastos, que se inscreveu nas aulas de samba. “Apesar de viver da dança, eu vim fazer o curso de férias com o objetivo de ampliar meu conhecimento corporal e mental, algo que busco sempre”, afirmou.

As inscrições devem ser feitas diretamente com os professores, na sede da entidade, na Rua da Oração, número 1. As aulas ocorrem duas vezes na semana – às segundas e quartas ou às terças e quintas, das 13h às 15h ou das 15h30 às 17h30.

Do samba ao stiletto
Além do samba, a lista de opções inclui outras modalidades conhecidas do público, como o balé básico e o tango, e outras menos populares, a exemplo da dança aérea em tecido, stiletto, body heat, canto e dança dos orixás em Yorubá, dança criativa com ênfase na capoeira e coisas cruas – investigação do corpo em movimento.

Professora de samba e também de dança afrobrasileira, Tatiana Campêlo comentou que “esse curso, na verdade, é um grande intensivão, com professores maravilhosos, que permite que o aluno saia sabendo o básico da modalidade que escolheu”.

O argentino Roberto Ojeda passa as férias em Salvador há vários anos e sempre faz questão de se matricular nos cursos da Funceb. “Ano passado, fiz dança afrobrasileira e, em 2020, optei pelo samba. Pegar as energias das danças da Bahia é incrível”, garantiu o turista.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas