Escritor Victor Venas lança livro nesta sexta (13) em uma performance sensorial

entretenimento
13.09.2019, 05:55:00
Autor explica que a técnica haicai requer muita atenção para ser compreendida (Divulgação)

Escritor Victor Venas lança livro nesta sexta (13) em uma performance sensorial

Obra Abre Aqui reúne poemas escritos em haicai

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Muito mais que um livro, o autor e professor Victor Venas traz uma experiência sensorial com Abra Aqui. O projeto de poesia que será lançado nesta sexta (13), às 19h, no Café da Saladearte do Museu, é chamado por ele de “performance-lançamento”, onde o público entra em contato com diversas técnicas de arte, despertando seus sentidos. 

“É envolver as pessoas em uma atmosfera com poemas comestíveis (feitos de papel arroz), as camisas e as canecas com os versos, e até ouvir páginas do livro sendo ditas por sussurradeiras (mulheres que sussurram os poemas nos ouvidos pessoas)”, explica Venas sobre o que os curiosos poderão experimentar - literalmente, já que os papéis serão servidos até com molho - no evento.


Uma curiosidade: Victor Venas é apenas um nome artístico. O poeta e professor na verdade se chama Genilson Silva, o seu Eu Lírico (Foto: Divulgação)

Entre os 39 poemas do livro, estão temas como as relações interpessoais e reflexões particulares. Ainda há espaço para a política e questões atuais sobre internet, fake news e os desdobramentos disso no ser humano. Tudo isso em pouco espaço.

A técnica utilizada para escrever é milenar. Chamada de haicai, foi elaborada pelos japoneses nos séculos XVI e XVII. No pequeno texto, composto por três versos e 12 sílabas, o objetivo é “dizer muito com pouco”, como conclui Victor.

 “Não queria tratar isso como um produto, os produtos são consequências dessa sensibilidade, de mexer com isso”, Victor Venas

Em sua obra, o escritor mistura os poemas curtos com ilustrações, que representam, muitas vezes com bom humor, a arte escrita. “A escrita tem esse apelo de como revelar, e o haicai é como se fosse a fotografia de um instante”, contou o escritor.

O impacto disso tudo é definido pelo autor como um movimento micro político. Ao criar ou ler um haicai, é necessário “encontrar o silêncio”, e partir daí entrar no que Victor chama de “potência poética”: “Quando você alimenta o seu Eu Lírico, você faz essa revolução de sentidos dentro do corpo. Isso é a micro política”, concluiu.

O livro é bastante minimalista, mas traz reflexões mais profundas (Foto: Divulgação)

Para além do seu trabalho pessoal, Venas leva a técnica dos poemas para as escolas onde dá aula e lembra das referências e inspirações do tipo de escrita, como Oswald de Andrade que foi um dos propagadores dentro do Brasil no século XX, e nas escritas de Arnaldo Antunes e Millôr Fernandes (1923 – 2012). 

A ideia de levar para frente a prática dessas técnicas surge, principalmente, pelos resultados apresentados pelas crianças, que são “muito surpreendentes”, como lembrou.

Ficha
Livro:
Abra Aqui
Autor: Victor Venas
Editora: Cogito, 79 páginas
Valor:  R$20
Lançamento:  Sexta (13), na Sala de Arte do Cinema do Museu - Museu Geológico (Vitória), às 19h
  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas