Estado da Bahia tem dois dos técnicos mais longevos do Brasil

esportes
05.01.2020, 06:00:00
Atualizado: 06.01.2020, 11:15:18
Jonilson Veloso e Roger Machado fogem ao padrão do futebol brasileiro em termos de permanência num mesmo clube (Jacuipense/Divulgação e Felipe Oliveira/ECBahia/Divulgação)

Estado da Bahia tem dois dos técnicos mais longevos do Brasil

Jonilson Veloso e Roger Machado estão no top 10 do país

Ser técnico na elite do futebol brasileiro é uma tarefa árdua por vários fatores. Calendário desgastante, pressão por resultados imediatos e bom desempenho dentro de campo e nem sempre -ou quase nunca- há tempo hábil para colocar tudo isso em prática.

Quando os resultados esperados não vêm, a práxis brasileira prega que o treinador deve ser o primeiro a ter a 'cabeça cortada' e as direções optam pela demissão. Um estudo da Pluri Consultoria apontou que a média de permanência dos treinadores brasileiros nos últimos dez anos é de seis meses. Um clube nordestino lidera a lista nesse período: é o Ceará, que mudou de comando 29 vezes, seguido de Sport e Vitória, com 26. 

Dois técnicos de times baianos vêm tentando mudar essa sina. No comando do Jacuipense desde 2016, Jonilson Veloso é o quarto técnico mais longevo das séries A, B e C do futebol brasileiro. Na mesma lista, Roger Machado aparece na 10ª colocação - ele está no tricolor desde abril de 2019.

Entre 2010 e 2020, o tricolor teve 26 técnicos diferentes à beira no gramado. O levantamento inclui os interinos. Caso Roger consiga se manter no cargo até abril, ele será o primeiro técnico em 13 anos a conseguir ficar um ano inteiro no Bahia. Arthurzinho, em 2007, foi o último.

Caso Roger consiga chegar até o final de seu contrato, o treinador gaúcho ainda realiza outra façanha: a de começar e finalizar uma temporada completa como técnico do tricolor.

O último técnico a conseguir chegar tão longe no comando do Esquadrão foi Guto Ferreira, em sua primeira passagem. Ele ficou 11 meses à frente do clube e só saiu por conta de uma proposta do Internacional, à época. Nesta década, outros que também tiveram trabalhos longos, para o padrão do Bahia, foram Sérgio Soares (9 meses em 2015) e Cristóvão Borges (7 meses em 2013).

No Bahia, Roger disputou 47 partidas. Foram 17 triunfos, 15 empates e 15 derrotas. Ele conquistou um Campeonato Baiano pelo tricolor.

Dois anos mais velho do que Roger, que tem 44 anos, Jonilson Veloso comandou o Jacuipense em 38 partidas. São 16 vitórias, 7 empates e 7 derrotas. Pelo Jacupa, Jonilson conquistou o acesso para a Série C.

O recordista
Quem está há mais tempo comandando o mesmo time no Brasil é o gaúcho Gerson Gusmão, que vai para a sua quinta temporada no comando do Operário.

Ele chegou ao Fantasma em 2016 e desde então venceu as Séries D e C de 2017 e 2018, respectivamente, além da Série A2 do Paranaense de 2018. Ao todos, são 125 jogos e um desempenho de 66 vitórias, 32 empates e 27 derrotas.

Na Série A, o mais longevo é Renato Gaúcho, que também chegou ao seu atual clube, o Grêmio, em 2016. Contudo, ele assumiu assumiu o tricolor gaúcho em setembro daquele ano.

Confira os 10 técnicos mais longevos das Séries A, B e C:
1. Gerson Gusmão (Operário-PR) - desde maio de 2016
2. Renato Gaúcho (Grêmio) - desde setembro de 2016
3. Vinícius Bergantin (Ituano) - desde junho de 2017
4. Jonilson Veloso (Jacuipense) - desde novembro de 2017
5. Evaristo Piza (Botafogo-PB) - desde junho de 2018
6. Renan Freitas (Oeste) - desde dezembro de 2018
7. Guto Ferreira (Sport) - desde fevereiro de 2019
8. Wellington Fajardo (Manaus) - desde fevereiro de 2019
9. Daniel Paulista (Confiança) - desde março de 2019
10. Roger Machado (Bahia) - desde abril de 2019
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas