Ex-Bahia, Marcelo Veiga morre aos 56 anos vítima do coronavírus

esportes
14.12.2020, 17:53:00
Atualizado: 14.12.2020, 18:02:48
Marcelo Veiga estava internado desde novembro após surto de covid-19 no São Bernardo (Foto: Reprodução/Ferroviário)

Ex-Bahia, Marcelo Veiga morre aos 56 anos vítima do coronavírus

Marcelo estava treinando o São Bernardo-SP

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O futebol brasileiro está de luto. Morreu, na tarde desta segunda-feira (14), o técnico Marcelo Veiga, que vinha comandando o São Bernardo FC na Copa Paulista e é considerado um dos grandes nomes da história do Bragantino.

O treinador, de 56 anos, foi mais uma vítima da pandemia do coronavírus, sendo que um surto atingiu o time do ABC no mês passado. Por isso, desde meados de novembro, estava internado na UTI da Santa Casa de Bragança Paulista. Ainda não há detalhes sobre velório e enterro.

As informações são de que Veiga teria contraído a doença e ficou vários dias em casa. Só depois foi encaminhado, por um médico amigo, Alexandre Moreira, até a Santa Casa de Bragança Paulista. Quando o caso se agravou, a direção do São Bernardo contratou um médico particular e conseguiu suporte do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, referência no Brasil.

Natural de São Paulo, Marcelo Veiga tem passagens por inúmeros clubes paulistas enquanto treinador, como Francana, São Caetano, Portuguesa, Guarani e Mogi Mirim, além de ter trabalho em times como Ferroviário-CE, América-RN e Remo.

No entanto, a história de Marcelo Veiga está diretamente ligada ao Bragantino. Foram mais de 500 jogos e feitos importantes, como o título do Campeonato Brasileiro da Série C de 2007. Ainda no interior paulista, foi campeão brasileiro da Série D de 2015 com o Botafogo-SP.

Como jogador, o lateral-esquerdo Veiga - que também podia atuar como lateral-direito - defendeu times como Santos, Santo André, Internacional, Bahia e Goiás. Ficou conhecido por ter feito o gol do título cearense do Ferroviário, em 1988.

Veiga vinha desenvolvendo bom trabalho no São Bernardo FC durante a temporada. Foi semifinalista da Série A2, perdendo o acesso ao Paulistão para o São Bento com o placar de 3 a 2 no agregado após duas partidas. Já na Copa Paulista, o time, que vem sendo comandado por Sérgio Ricardo nos últimos jogos, está na semifinal - na ida, no Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, empate, por 1 a 1, com a Portuguesa.

"Neste momento de luto e tristeza, o clube se solidariza aos familiares e amigos do treinador. Marcelo Veiga faz parte da história do Massa Bruta, tendo sido o técnico que mais vezes comandou a equipe, até hoje. Foram nada menos que 516 jogos em seis passagens pelo clube. Foi sob o comando dele que o time conquistou o Campeonato Brasileiro da série C, em 2007.Seu legado e importância são inegáveis para o clube, que presta sua homenagem desejando muita força aos amigos e familiares, e uma passagem de luz e paz ao treinador. Obrigado, Veiga!", publicou o Bragantino.

O Guarani, comandado por Veiga entre 2014 e 2015, também lamentou a morte do treinador. "Aos familiares e amigos, o Guarani Futebol Clube envia seus mais sinceros sentimentos pela perda irreparável do grande profissional e pessoa irretocável"

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas