Ex levou diretora da F1 e namorada para jantar antes de matá-las

esportes
18.08.2021, 16:27:00
Atualizado: 18.08.2021, 16:27:55
Nathalie Maillet foi morta pelo ex-piloto Franz Dubois (Reprodução)

Ex levou diretora da F1 e namorada para jantar antes de matá-las

Nathalie Maillet e Ann Lawurence Durviaux foram assassinadas pelo ex-piloto Franz Dubois pouco depois de se encontrarem em um restaurante

Novos elementos continuam a surgir sobre os assassinatos de Nathalie Maillet e de sua parceira, Ann Lawrence Durviau, pelo ex-piloto Franz Dubois, no último domingo (15). A princípio, as informações eram de que o homem havia flagrado a esposa, diretora de um circuito usado pela Fómula 1, com uma amante. Os três, porém, estavam juntos horas antes da tragédia.

Nathalie, Ann e Franz foram jantar juntos no restaurante Léo, em Bastogne, na Bélgica, na noite do crime, 14 de agosto, como revelou o Sud Presse. A promotoria de Luxemburgo confirmou a informação.

“Estiveram presentes os três. Na verdade, conversei com eles. E em nenhum momento poderíamos ter previsto o que estava por vir. Eles não estavam alcoolizados quando foram embora", disse Grégory Bertholet, dono do restaurante, ao Sud Presse.

Algumas testemunhas teriam falado que os três discutiram sobre o futuro divórcio de Nathalie e Franz, e a divisão de bens teria incomodado o ex-piloto, que saiu do local sozinho, após pagar a conta. Grégory, porém, negou, e afirmou que os três deixaram o restaurante na mesma hora, por volta de 23h. 

Pouco menos de uma hora depois, Franz teria atirado nas duas mulheres antes de se suicidar. O crime aconteceu na casa do casal Dubois-Maillet, no município de Gouvy, dentro da província de Luxemburgo, na Bélgica.

Ainda de acordo com o Sud Presse, Jean-Marc Durviaux, irmão de Ann Lawrence, contou que o jantar teria sido organizado pelo ex-piloto. Ele também indicou que um processo de divórcio estava em andamento entre Nathalie e Franz, e que a relação entre as mulheres era bem conhecida.

"O relacionamento delas começou na primavera (entre fim de março e fim de junho no Hemisfério Norte). Elas haviam explicado as coisas a Franz Dubois em julho e ele parecia concordar", comentou Jean-Marc. Para ele, o crime "parece ter sido planejado”.

Nathalie estava à frente do cargo de diretora-executiva do circuito de Spa-Francorchamps, usado pelo GP da Bélgica, desde junho de 2016. Ela era esperada para o Rally de Ypres, oitava etapa da temporada 2021 do Mundial da categoria, que aconteceu no último fim de semana. Quando não apareceu, as autoridades começaram uma busca para encontrá-la.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas