Ex-vocalista da Úteros em Fúria, Mauro Pithon lança carreira solo

entretenimento
03.05.2021, 17:30:00
Atualizado: 03.05.2021, 17:38:53
O cantor Mauro Pithon foi integrante da banda Úteros em Fúria (divulgação)

Ex-vocalista da Úteros em Fúria, Mauro Pithon lança carreira solo

Mesclando blues tradicional, baianidade e batidas eletrônicas, o single Feitiço de Cobra já está disponível nas plataformas digitais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O cantor Mauro Pithon, vocalista das extintas bandas Úteros em fúria, Sangria e Bestiário rompe o silêncio musical para lançar seu primeiro single solo, uma coisa diferente de tudo que tinha feito antes. Feitiço de Cobra é uma cantiga. Ou melhor, segundo ele, uma mandinga de dois minutos com uma batida eletrônica que lembra muito Stomps and claps bem comum em cultos religiosos no sul dos EUA. É um blues com apelo pop. O single já está disponível nas plataformas digitais.

"Acho que a letra sobre o sincretismo religioso que me acompanha desde que era criança vivendo no Bonfim se encaixou bem com a melodia que criei primeiro. Sou agnóstico, mas cresci e até hoje sou bombardeado por crenças, receitas, superstições, simpatias de familiares e de terceiros", explica Mauro, que atualmente mora em Feira de Santana. "O segundo maior entroncamento rodoviário do Brasil. Uma grande encruzilhada. Se fosse nos EUA poderia se chamar Crossroad City", completa.

A mudança não significa que Pithon largou o rock'n'roll. Ele só suavizou. "A batida eletrônica que coloquei lembra muito stomps and claps dos cânticos religiosos presbiterianos. Pai ou Mãe do Rock. Só não tenho mais paciência pra guitarras distorcidas, cantar gritando, etc. Saí das trevas da Sangria e ou Bestiário e voltei pra luz dos Úteros em Fúria. Tô mais boa praça. Por isso To cantando pra todos os Santos, todos os deuses e ancestrais", diz. Feitiço de Cobra foi arranjada, gravada e produzida em casa pelo próprio cantor numa pegada lo-fi.

O lançamento sai pelas Gravadoras Independentes Trinca de Selos, que reúne o Brechó Discos, a Bigbross Records e a São Rock Discos (https://trincadeselos.bandcamp.com)

Para ouvir:

Youtube: https://bit.ly/3aCdBbQ
Deezer: https://bit.ly/3epJ7uW
Spotify: https://spoti.fi/3epJbLc


 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas