Exposição no MAM mobiliza artistas para retorno da Bienal de Artes da Bahia

entretenimento
19.09.2017, 16:11:00
Artistas contemporâneos apresentam obras na mostra Pertencentes (Foto: Acácia Novaes/Divulgação/Arte de Anderson Santos)

Exposição no MAM mobiliza artistas para retorno da Bienal de Artes da Bahia

Pertencentes reúne artistas da nova geração e diferentes linguagens no Casarão do Museu

O Museu de Arte Moderna da Bahia inicia, nesta terça-feira (19), o processo Estado Bienal, cujo objetivo é levar reflexões e causar debates sobre a abertura de espaços culturais para artistas contemporâneos e o papel do próprio museu na sociedade. O foco principal do projeto, no entanto, é aquecer as discussões sobre a Bienal de Artes da Bahia, que abre espaço para artes atuais em diálogo com o legado artístico, e teve sua última edição há dois anos. 

Para iniciar o Estado Bienal, o MAM abre, ainda nesta terça, às 19h, a mostra Pertencentes, que prossegue até o dia 24 de outubro, das 13h às 18h, de terças a domingos. O evento de abertura acontece no Casarão do Museu, com a participação do Quarteto Bahia Barilochecom os músicos Ivan Huol, Matias Traut, Bruno Aranha e Alexandre Vieira, que farão uma sessão de jazz acústico. A exposição inclui esculturas, pinturas e outros formatos artísticos contemporâneos. As temáticas das obras são diversas, indo desde críticas sociais e políticas até as amorosas e os conceitos que agregam autoconhecimento. 

Mostra Pertencentes une pinturas, esculturas e diversos formatos artísticos. Obra Sorria você está sendo filmado! II, de Vinícius S.A., faz parte
(Foto: Divulgação)

O MAM tem produzido reuniões com artistas visuais baianos de diversas gerações para dar continuidade ao processo do Estado Bienal, que pretende formular outras mostras a partir do diálogo com todas as faixas etárias de artistas, dando espaço para que as obras produzidas no estado ganhem maior reconhecimento. Todas as atividades e exposições de 2017 farão parte do projeto.

A exposição Pertencentes abre o Estado Bienal, que discute e prevê Bienal de Artes para 2018. Arte Sujo, de Tuti Minervino, compõe a mostra
(Foto: Divulgação)

A primeira mostra do Estado Bienal contém obras do Grupo Gia e dos artistas contemporâneos Amanda Rocha, Ana Verana, Anderson Santos, Antonio Tarsis, Daniel Lisboa, Davi Caramelo, Eliezer Bezerra, Erivan Morais, Fabio MagalhaesFelipe Caires, Lara Viana, Luis Parras, Marcelus Freitas, Marcelus Freitas, Mauricio Santil Santos, Milena Oliveira, Tuti Minervino, Vinicuis S.A. e Willyams Martins.

"A previsão é de que a Bienal de Artes da Bahia retorne em 2018, mas ainda que sem a certeza total, o Estado Bienal prossegue até o fim do ano, já iniciando o processo de mobilização e maior lugar de fala para os artistas que temos ao nosso redor", pondera a assessoria do MAM. Depois de 46 anos sem acontecer, a Bienal teve sua terceira edição realizada em 2014.  

Confira abaixo a galeria com mais algumas das artes que compõem a mostra Pertencentes. 

Serviço
Exposição Pertencentes
Quando: 19 de Setembro
Onde: Casarão do MAM
Horário: 19h
Entrada gratuita

(Arte de Davi Caramelo)
(Arte de Fábio Magalhães)
(Arte de Vinícius S.A. )
(Arte de Maurício Santil )

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas