Favorito ao prêmio, Messi leva 7ª Bola de Ouro e se iguala a Pelé

esportes
29.11.2021, 18:25:00
Lionel Messi se tornou, ao lado de Pelé, o jogador com mais Bolas de Ouro da história (Divulgação/Twitter)

Favorito ao prêmio, Messi leva 7ª Bola de Ouro e se iguala a Pelé

Craque argentino declarou após receber troféu que quer "novos desafios daqui em diante"

O dia 29 de novembro de 2021 ficará marcado na história do esporte. Mais uma vez por conta de Lionel Messi. O craque argentino venceu a 65ª edição do prêmio Ballon D ́or e foi eleito o melhor jogador do mundo nesta temporada. Com isso, ele chegou a sete troféus e igualou o recorde que antes pertencia a Pelé.

Messi concorria na categoria de melhor jogador com Lewandowski e Jorginho, que fecharam o top 3 da premiação. O francês Karim Benzema ficou em 4º e N'Golo Kanté em 5º. Os outros dois grandes nomes do futebol mundial, Cristiano Ronaldo e Neymar, terminaram fora do top 5 neste ano. O português, que não compareceu à premiação, ficou na 6ª colocação e Neymar - também ausente na festa em Paris - deixou de figurar, mais uma vez, entre os primeiros colocados. Brasileiro ficou na 16ª posição do ranking da revista France Football.

No discurso após receber a bola dourada, Messi afirmou que há cerca de dois anos pensava o que seria do seu futuro, mas que nunca faltou vontade e empenho dentro de campo.

“É incrível estar aqui. Eu acreditava que eram meus últimos anos, não sabia o que teria pela frente. Mas aqui estou, em Paris, muito feliz em estar nesse palco. Não sei quanto tempo tenho pela frente, mas quero novos desafios daqui em diante porque eu amo o que faço”, afirmou Messi.

Além de 2021, o argentino já tinha ganhado em 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019 (sendo que entre 2010 a 2015 o prêmio era unificado com a Fifa). Nesta temporada, Messi conquistou uma Copa do Rei pelo Barcelona, a Copa América com a Argentina, além de ter marcado 41 gols e 15 assistências.

Para quem não lembra do recorde que antes pertencia apenas a Pelé, os sete prêmios para o brasileiro vieram de forma atrasada. Isso porque até 1995 a Bola de Ouro era dada apenas para atletas europeus. Após a mudança na regra, que abriu para os demais atletas, Pelé foi reconhecido como o legítimo vencedor das edições 1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1965 e 1970.

O jogador também opinou sobre a influência do título da Copa América com a seleção argentina para vencer a Bola de Ouro. “Quando ganhei das outras vezes senti que faltava algo, que havia algo a mais a se fazer. Mas esse ano foi diferente, conquistei um sonho que tanto queria depois de ter escorregado na ‘hora H’ algumas vezes. E parte desse prêmio vem desse trabalho que fizemos na Copa América. Por isso quero agradecer a todos os meus colegas de Barcelona, Paris e da seleção”, descreveu

"É por isso que quero dedicar a todos eles de forma especial esse prêmio", disse Messi, que agradeceu homenageou a torcida argentina

O jogador ainda ganhou uma homenagem ao vivo na capital francesa. O maior ponto turístico da cidade, a Torre Eiffel, foi decorada com luzes piscantes após o anúncio do 7º Ballon D´or de Lionel Messi.

Categoria feminina

Na categoria de melhor jogadora do mundo, quem levou foi a espanhol Alexia Putella, que atua no Barcelona. Autora de 33 gols e 19 assistências na temporada, a meio-campista de 27 anos levou sua primeira Bola de Ouro e dedicou o prêmio a todas as colegas de profissão.

“Estou muito emocionada, é um momento muito especial para mim. Muito especial ter na plateia minhas colegas, vivemos tantas coisas juntas e, apesar de ser um prêmio mundial, divido com todas vocês. Obrigada”, discursou a atleta. 

Putellan concorria com Jennifer Hermoso e da holandesa Lieke Martens, que também são do Barcelona, além de Samantha Kerr (Chelsea) e Vivieanne Miedema (Arsenal).

Alexis Putellas levou o prêmio de melhor jogadora do mundo nesta temporada (Foto: Divulgação/Twitter)

Prêmios para nova geração

Destaque do futebol europeu há alguns anos, o goleiro italiano Gianluigi Donnarumma foi consagrado como o melhor goleiro do ano, conhecido como prêmio Yashin. Campeão da Eurocopa defendendo dois pênaltis na final - o que lhe rendeu também o prêmio de melhor da competição - o jovem atleta de 22 anos desbancou nomes experientes, como Manuel Neuer, Ederson e Jan Oblak.

“Um ano incrível para mim”, classificou Donarumma 

Já na categoria que abriu a noite de gala, o troféu Kopa, que premia o melhor atleta sub-21 do ano, quem venceu foi o espanhol Pedri. O meio-campista do Barcelona, que recém completou 19 anos, agradeceu o prêmio e disse que essa foi “a melhor forma de comemorar o aniversário", brincou.

Donarumma foi campeão da Eurocopa e melhor goleiro do ano (Foto: Divulgação/Twitter)

Pedri concorria com os ingleses Jude Bellingham (Borussia Dortmund) e Mason Greenwood (Manchester United), o protuguês Nuno Mendes (PSG) e o alemão Jamal Musiala (Bayern de Munique)

A curiosidade é que, nesta categoria de jovens talentos, o Brasil só teve dois representantes dentre mais de 30 nomes indicados ao longo de três edições. Apenas Rodrygo e Vinícius Júnior, ambos do Real Madrid, concorreram nesta categoria. Nenhum dos dois foi o vencedor.

Outros prêmios individuais da noite foram o de goleador do ano, dado a Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, e para o Chelsea, que levou o troféu de ‘clube do ano'.

O espanhol Pedri levou o título de melhor atleta sub-21 da temporada (Foto: Divulgação/Twitter)

Confira abaixo a lista completa de premiações

Top 10 melhor jogador do ano

1º - Lionel Messi (ARG)
2º - Lewandowski (POL)
3º - Jorginho (ITA)
4º - Benzema (FRA)
5º - N´Golo Kanté (FRA)
6º - Cristiano Ronaldo (POR)
7º - Mohamed Salah (EGT) 
8º - De Bruyne (BEL)
9º - Mbappe (FRA)
10º - Donarumma (ITA)

Top 10 melhor jogadora do ano

1º - Alexia Putella (ESP)
2º - Jennifer Hermoso (ESP)
3º - Samantha Kerr (AUS) 
4º - Vivianne Miedema (HOL)
5º - Lieke Martens (HOL)
6º - Christine Sinclair (CAN)
7º - Pernille Harder (DIN)
8º - Ashley Lawrence (CAN)
9º - Jessie Fleming (CAN)  
10º - Fran Kirby (ING)

Top 10 melhor goleiro do ano

1º - Donarumma (ITA)
2º - Mendy (SEN)
3º - Jan Oblak (ESL)
4º - Ederson (BRA)
5º - Neuer (ALE)
6º - Martínez (ARG)
7º - Schmeichel (DIN)
8º - Courtois (BEL)
9º - Navas (COR)
10º - Handanovic (ESL)

Top 10 melhor jogador sub-21 do ano

1º - Pedri (ESP)
2º - Jude Bellingham (ING)
3º - Jamal Musiala (ALE)
4º - Nuno Mendes (POR)
5º - Greenwood (ING)
6º - Saka (ING)
7º - Wirtz (ALE)
8º - Gravenberch (HOL)
9º - Reyna (HOL)
10º - Doku (BEL)
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas