Festa com Roberto Mendes e Jards Macalé marca 80 anos de Capinan

entretenimento
19.02.2021, 09:22:00
Atualizado: 19.02.2021, 13:22:24
Roberto Mendes e Capinan (Ireno Figuer/divulgação)

Festa com Roberto Mendes e Jards Macalé marca 80 anos de Capinan

Evento online terá também presença de Gereba nesta sexta (19), às 19h

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A festa dos 80 anos de Capinan, nesta sexta (19), às 19h, vai ser transmitida no canal do Muncab no YouTube. A comemoração vai ter bate-papo, poesia e, claro, muita música, com a presença de Jards Macalé, Roberto Mendes e Gereba, parceiros de Capinan, que estarão no Espaço Boca de Brasa Muncab (Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira), sem a presença de público, devido ao isolamento social. 

Também será realizado o lançamento da edição do Caderno de Músicas com participação do artista - revista mensal focada em MPB e uma minissérie onde Capinam narra o surgimento de suas principais canções. “É uma honra poder mediar esse evento que homenageia um dos nomes eternamente expoentes da arte baiana e brasileira, que tanto influenciou  a sociedade através da música, da arte e da linguagem, desde os tempos da ditadura até agora”, diz o jornalista Leonardo Lichote, apresentador do evento.

“Nunca me imaginei capaz dessa trajetória, fui fazendo, atravessando o tempo com parceiros, e acabou acontecendo. Criar é uma espécie de potência, um tesão pelo belo, divertida forma de se entender a vida, de compreender o humano. E a natureza do mundo, às vezes tão difícil que só pela arte se pode chegar perto do seu sentido”, revela Capinan.

A produção da live é de Jamile Coelho, que é também cineasta e prepara uma série em cinco capítulos sobre Capinan, em que ele vai falar sobre letras de músicas como Viramundo; Miserere nobis; Soy loco por ti América; Papel Marchê; Tempos Quase Modernos e Yaya Massembá. Jamile  fala sobre a importância do poeta: “A história de Capinan é a história da MPB, não há desassociação entre as duas coisas. Capinan é um gênio”.

O evento  é realizado pelo Muncab (Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira), a Amafro, o Espaço Cultural Boca de Brasa, da Prefeitura de Salvador, e conta com co-realização da Nubas e da Estandarte Produções e apoio do Caderno de Música.

Capinan também gravou depoimento para uma outra série, O Silêncio que Canta Por Liberdade, em que vai falar sobre os tempos da ditadura militar. Estreia no segundo semestre na TV, em canal que ainda será definido.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas