Fifa pedirá esclarecimentos sobre suspensão da Rússia por doping

esportes
09.12.2019, 16:23:03
Atualizado: 09.12.2019, 16:33:04
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Fifa pedirá esclarecimentos sobre suspensão da Rússia por doping

Caso a punição se concretize, país não poderá participar da Copa do Mundo de 2022 nem sediar Eurocopa de 2020

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Fifa adotou cautela com a decisão da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) de excluir a Rússia de competições oficiais por quatro anos em consequência da falsificação de dados dos controles entregues à entidade. Com a punição, o país não disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Japão, e os Jogos de Inverno de Pequim-2022, na China, além de outros grandes eventos esportivos.

Embora a decisão permita recurso por parte dos russos junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), os dirigentes da Fifa estão atentos. A entidade vai pedir esclarecimentos sobre o caso. Essa é uma questão importante porque, caso a punição se concretize, os russos não poderiam participar da Copa do Mundo de 2022, no Catar. Além disso, também não poderiam sediar a Eurocopa de 2020.

A cidade de São Petersburgo é uma das 12 sedes da competição europeia no próximo ano, entre os meses de junho e julho, e receberá quatro jogos da competição - três pela fase de grupos e um das quartas de final. Mas isso não seria um problema da Fifa porque a Eurocopa é um campeonato organizado pela Uefa.

Um porta-voz da entidade que comanda o futebol mundial comentou o caso nesta segunda-feira. "A Fifa tomou conhecimento da decisão do Comité Executivo da Wada e vai portanto entrar em contato para esclarecer as consequências desta decisão nas competições de futebol", disse.

A Federação Russa de Futebol (RFU, na sigla em russo) declarou que está otimista com a situação. Eles se apegam exatamente em algo chamado Padrão Internacional para Conformidade de Código. Este padrão revela a lista de organizadores de grandes eventos. Nesta lista, a Uefa não está presente. Ou seja, por esta lógica, a Rússia poderia sediar a Eurocopa de 2020 em São Petersburgo.

"A RFU ainda não recebeu uma posição oficial da Fifa sobre a decisão da Wada", disse o comunicado da entidade. "Monitoramos de perto a conformidade com a política antidoping e esperamos que não haja restrições por parte da Fifa para nossas equipes, bem como a organização de eventos ou competições na Rússia", completou a nota.

Quem também falou sobre o caso foi o presidente honorário da RFU, Vyacheslav Koloskov. "Iremos à Copa do Mundo sob nossa bandeira? Ainda tenho que confirmar, mas não posso dizer nada sobre o time", afirmou.

"Ainda não há reação da Fifa. Precisamos discutir cuidadosamente esse tópico, mas estou firmemente convencido de que essas proibições não afetarão o futebol. E na Eurocopa, definitivamente competiremos sob nossa bandeira", completou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas