Flamengo é campeão mesmo perdendo do São Paulo, graças a empate do Inter

esportes
26.02.2021, 00:19:00
Atualizado: 26.02.2021, 00:39:22
Jogadores do Flamengo comemoram no Morumbi (Alexandre Vidal/Flamengo)

Flamengo é campeão mesmo perdendo do São Paulo, graças a empate do Inter

Rubro-negro ganha o Brasileirão pelo segundo ano consecutivo

Foi com requintes de crueldade, sofrimento até o fim e com muita, muita sorte, mas o Flamengo é bicampeão brasileiro consecutivo. O rubro-negro assegurou o título mesmo perdendo para o São Paulo por 2x1, na noite desta quarta-feira (25), no Morumbi. Isso porque o Internacional só empatou com o Corinthians no Beira-Rio por 0x0 e, sem fazer o dever de casa, amargou o vice com um ponto atrás: 71 a 70.

Contra o tricolor paulista, o Flamengo dependia apenas de suas próprias forças para levantar a taça pelo segundo ano seguido. Mas viu uma noite de atuação apagada de seu ataque, somada a uma grande falha do jovem goleiro Hugo Souza, que rendeu o segundo gol ao São Paulo, feito por Pablo. Antes, Luciano já tinha aberto o placar. Bruno Henrique descontou. Com a vitória, o anfitrião se classificou para a fase de grupos da Libertadores.

Essa é a segunda vez que o Flamengo conquista o título por dois anos seguidos. A primeira foi nos Brasileirões de 1982 e 1983, quando tinha o atacante Nunes em seu elenco. Foi ele, aliás, o responsável por entregar a taça ao elenco atual. Na era dos pontos corridos, desde 2003, apenas o São Paulo (2006, 2007 e 2008) e o Cruzeiro (2013 e 2014) haviam sido campeões em sequência.

Ao todo, são sete troféus do Fla, oficialmente. No entanto, para a nação rubro-negra, esse é o octocampeonato. Isso porque os torcedores consideram o título de 1987.

Teste para cardíaco
O rubro-negro queria a vitória para ser campeão tranquilamente, mas o cenário não foi nem um pouco assim. Mesmo com posse de bola e mais finalizações, não conseguia criar chances claras. Já o São Paulo, em sua única finalização no primeiro tempo, abriu o placar, em cobrança de falta de Luciano aos 49 minutos.

Enquanto isso, no Beira-Rio, um pênalti e um gol anulados do Internacional assustaram a torcida flamenguista, mas logo se tornaram alívio.

O segundo tempo foi ainda mais nervoso. Após cobrança de escanteio de Arrascaeta na área, Gustavo Henrique desviou para o meio e Bruno Henrique cabeceou para empatar, aos 5 minutos. Só que, aos 13, Hugo saiu errado, Daniel Alves aproveitou a falha e tocou para Pablo, que mandou com tranquilidade para o gol, recolocando o São Paulo na frente do placar.

Nos mais de 30 minutos restantes até o apito final, o Flamengo tentou a todo custo o gol. Tiveram cruzamentos na área, finalizações perigosas, e o placar persistiu em 2x1 até o fim.

Com a derrota sacramentada, coube ao Flamengo torcer pelo Corinthians. Mas foi o Inter que balançou as redes, nos acréscimos: Cuesta cruzou na área pela esquerda e Edenílson recebeu e mandou para o fundo da rede. O bandeira marcou impedimento, confirmado pelo VAR. No Morumbi, os jogadores rubro-negros assistiam ao jogo por celulares. Assim que aconteceu o apito final em Porto Alegre, começou a comemoração em São Paulo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas