Flamengo pega Al Hilal hoje em busca de vaga na final do Mundial

esportes
17.12.2019, 05:00:00
Atualizado: 17.12.2019, 07:44:17
(Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Flamengo pega Al Hilal hoje em busca de vaga na final do Mundial

Jogo será às 14h30, no Estádio Internacional Khalifa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um jogo separa o Flamengo da esperada final do Mundial de Clubes da Fifa. E chegou a hora de tentar eliminar esse obstáculo: nesta terça-feira (17), às 14h30, o time enfrenta o Al Hilal, da Arábia Saudita, de olho em uma vaga na grande decisão em Doha, no Catar. 

Na manhã da última segunda-feira (16) - ainda madrugada no Brasil -, a equipe rubro-negra fez o último treino antes da estreia na competição. Depois, foi a vez de fazer o reconhecimento do Estádio Internacional Khalifa, palco da semi e da final. 

Na equipe que entrará em campo hoje, não há mistérios: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel serão os titulares. 

Força máxima do Flamengo, que sonha em voltar a conquistar o Mundial após 38 anos. Para o lateral direito Rafinha, seria a coroação de um ano recheado de títulos.

“O Flamengo foi campeão em 1981 e seria um presente muito grande coroar essa temporada com esse título”, afirmou.

Rafinha, aliás, já sabe o que é a sensação de ganhar o campeonato - foi vencedor em 2013, quando defendia o Bayern de Munique. “É um título muito grande. Sabemos que é o máximo para clubes e representa muito também na América do Sul. Esperamos fazer um grande jogo para disputar a final. É um título com um valor muito grande”.

Vencedor da Liga dos Campeões da Ásia, o Al Hilal chega para a partida  após bater o Espérance, da Tunísia, por 1x0, nas quartas de final. Mas, apesar de ser o rival da vez, os flamenguistas já estão de olho em uma possível final com o Liverpool, semifinalista pela outra chave - reeditando, assim, a edição de 1981, ganhada pelos brasileiros por 3x0.

Para o técnico Jorge Jesus, porém, não é para se precipitar.

“No Brasil, fala-se muito do Liverpool e esquecem que temos um jogo antes. Esquecem por ser um time saudita, não ser da Europa, não sendo muito valorizado. (...)  Não quero falar do Liverpool, quero falar do Al Hilal, que tem 15 jogos na temporada. O Al Hilal não é muito conhecido, mas eu conheço. E é um clube com um nível muito alto. Vamos pensar neles”, falou. 

O treinador, inclusive, comandou a equipe asiática antes de assumir o Flamengo. Como será reencontrar o ex-time?

“É uma mistura de sentimentos. Hoje, sou treinador do Flamengo. Tenho o carinho de todos esses jogadores que ajudaram o clube a ganhar os títulos mais importantes do Brasil. Ajudei o Al Hilal a formar essa equipe, os quatro avançados chegaram na minha entrada. Hoje, não tenho nada a ver com o Al Hilal, a não ser o carinho dos jogadores”, finalizou.

Liverpool 
A outra semifinal do Mundial acontecerá só nesta quarta-feira (18), às 14h30, entre o Liverpool e Monterrey, do México - que avançou depois de bater o Al Sadd, do Catar, por 3x2.

Para esta terça-feira (17), o técnico do time inglês, Jurgen Klopp, pretende assistir à partida entre Flamengo e Al Hilal após comandar o último treino do grupo. Não ficarão, porém, até o fim: eles pretendem acompanhar o duelo dos Reds, com o time com seu time sub-23 comandado por Neil Critchley, pelas quartas de final da Copa da Liga Inglesa, contra o Aston Villa (no Brasil, será às 16h45).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas