Foco na meta: Quase metade dos brasileiros quer juntar dinheiro em 2020

economia
13.01.2020, 05:00:00
Atualizado: 13.01.2020, 14:24:07
No primeiro dia do ano, a publicitária Amanda Portela deu o ‘start’ da meta principal de 2020: conseguir guardar algum dinheiro (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Foco na meta: Quase metade dos brasileiros quer juntar dinheiro em 2020

Desejo está acima de tirar o orçamento do vermelho, comprar um carro ou adquirir um imóvel, segundo o SPC; veja dicas para tornar esta meta realizável

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Todo mundo pulou suas ondinhas na virada do ano, fez os seus pedidos e definiu também suas metas. E acredite: fazer dieta, comprar um carro, conseguir um emprego pode até estar na lista de desejos, mas no topo das metas para 2020 está mesmo a vontade de conseguir juntar dinheiro. Para quase metade dos brasileiros (49%), fazer uma reserva financeira está acima até de tirar as finanças do vermelho (27%), fazer uma viagem (30%) ou comprar e reformar a casa (27%).

Os dados são de um levantamento recente feito pelo pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Ainda no mesmo estudo, Apenas 16% entrevistados conseguiram realizar todas as metas traçadas para 2019. E como o brasileiro é um povo otimista, 65% esperam um ano melhor na vida financeira. 

“A primeira questão é que apesar da recessão econômica ter passado, o processo de recuperação da economia é lento, por isso é tão difícil guardar dinheiro. Aliado a isso, cumprir esta meta depende de outras boas atitudes de educação financeira, como por exemplo, gastar de maneira mais eficiente, redirecionar gastos e cortar despesas”, analisa a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Ainda de acordo com ela, mesmo que a meta pareça impossível de ser alcançada diante de um orçamento apertado, 2020 promete uma conjuntura econômica melhor. “No ano passado, 70% dos brasileiros precisaram fazer cortes. Porém, 2020 deve ser um ano positivo para a geração de empregos e também com uma concessão de crédito maior - aí é que mora o risco. Por isso, o consumidor deve manter o cuidado com as contas, se quiser tornar a meta de juntar dinheiro realizável”, diz Kawauti. 

Encare a meta

E é de dedos cruzados que a publicitária Amanda Portela, de 25 anos, começou a montar uma reserva financeira no primeiro dia do ano e pela primeira vez na vida. “Na verdade eu não sou uma pessoa muito organizada com dinheiro. Dinheiro na mão, eu sempre fui gastando. Mas  tive mudanças com relação ao trabalho e coloquei como meta para o ano conseguir guardar algum dinheiro”. 

Ela tinha um emprego fixo só que passou a trabalhar como autônoma. Vontade de viajar no réveillon até rolou, mas certa de que precisava economizar, desistiu de sair da cidade. “Não é fácil, a gente tem que ter muita disciplina. Minha motivação tem sido juntar esse dinheiro pensando no futuro e em ter uma grana extra que possa me socorrer se eu quiser manter o meu padrão de vida”. 

A estratégia é se colocar na lista de despesas. “Minha ideia é tentar tirar de R$ 50 a R$ 200 por mês e aos poucos ir aumentando esse valor de acordo com a minha carteira de clientes. O que tenho tentado é ‘me pagar’ esse dinheiro como se eu estivesse pagando uma conta de luz”, garante, dobrando a meta: “Tenho interesse em ainda este ano, aprender a investir”, completa. 

Vai que dá

Amanda vai conseguir chegar lá: só vai e confia, como aconselha o diretor de Produto e Tecnologia do aplicativo de Finanças Pessoais Guiabolso, Julio Duram. “Uma alternativa é quebrar essa meta em degraus, em objetivos menores. Isso ajuda a manter o foco e pode até mesmo impactar na autoestima, sabe em ter orgulho de ter subido o primeiro degrau e que agora faltam menos para o objetivo ser alcançado”, diz. 

Pode ser perigoso esperar o fim do mês para ver quanto sobrou: “Sempre aparece uma continha a mais ou uma tentação para te afastar da meta. Então, caiu o salário e você já sabe quanto quer guardar e onde guardar, não espere mais nada. Guarde”.  

Para o fundador do aplicativo de finanças pessoais Mobills, Carlos Terceiro, é importante estabelecer metas realistas. “As metas são mais mensuráveis que os objetivos, por esse motivo, faça uma análise de onde você está hoje, conheça bem os seus planos financeiros e trace metas específicas. Com isso mais fácil estabelecer uma estratégia para juntar dinheiro”, recomenda Terceiro.

Mas onde guardar esta grana? Quem dá a dica é educadora financeira da Magnetis Investimentos, Mari Congo. Independente do valor transforme isso em um hábito.

“É necessário que seja um investimento de renda fixa, de perfil conservador e com liquidez diária. A liquidez é a facilidade de se transformar o investimento em dinheiro na conta-corrente. Boas opções são o título Tesouro Selic, no Tesouro Direto, ou CDBs de liquidez diária de bancos digitais ou corretoras, pois têm rentabilidade maior do que nos grandes bancos”, orienta a especialista. 


DICA DA SEMANA: CINCO APLICATIVOS PARA CUMPRIR METAS

1. 7waves.me A proposta é  ajudar as pessoas focando em seus sonhos 

2. Thirty  A plataforma monta desafios com duração de 30 dias e monitora o cumprimento destas metas 

3. 52 semanas Mobills O aplicativo propõe em desafio em que é possível acumular até R$ 13.708 

4. Make Me  Com este aplicativo dá para criar ‘times privados’ que vão ajudá-lo no cumprimento das metas 

5. Goals on Track  A ferramenta mota planos de metas bem detalhados. 


CÁPSULA DO TEMPO

O Serasa e o Canal Me Poupe podem ajudar da díficl tarefa de cumprir metas financeiras. Veja a ferramenta e monte sua 'meta mantra' em www.serasaconsumidor.com.br/capsuladotempo/
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pf-cumpre-mandados-contra-quadrilha-que-fraudou-mais-de-r-4-milhoes-do-inss/
O grupo é investigado por, pelo menos, 80 benefícios previdenciários suspeitos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/5-filmes-que-voce-deve-assistir-para-apreciar-as-trilhas-de-ennio-morricone/
Compositor, que morreu aos 91 anos, era grande nome da música no cinema
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-baiano-hiran-lanca-segundo-disco-galinheiro/
Disco tem participações especiais de Tom Veloso, Majur e outros artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/serie-baiana-que-revela-salvador-sombria-ja-esta-disponivel-no-amazon-prime/
Produção tem roteiro e direção de Julia Ferreira, baiana que estudou cinema em Londres e Madri
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/netos-de-luiz-gonzaga-divulgam-nota-de-nojo-por-uso-de-musica-em-live-de-bolsonaro/
Jair Bolsonaro convidou o presidente da Embratur para tocar durante a live da última quinta
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradores-da-lapinha-falam-ao-contrario-e-tem-um-dialeto-o-gualin/
Há meio século, falar ao contrário é considerado sinal de pertença para os moradores “raiz” do bairro da Lapinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/elza-soares-aos-90-e-cheia-de-projetos/
Cantora lança releitura de 'Juízo Final' e faz live neste sábado (4), com participação de Flávio Renegado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/como-tratar-a-dor-da-chikungunya-entenda-fases-da-doenca/
Registro de casos aumentou 440% na Bahia nos últimos seis meses; sintoma pode se tornar crônico e durar anos
Ler Mais