'Fomos melhores por 85 minutos', lamenta técnico do River Plate

esportes
23.11.2019, 21:08:00
Atualizado: 23.11.2019, 21:18:20
(Foto: Ernesto Benavides/AFP)

'Fomos melhores por 85 minutos', lamenta técnico do River Plate

Apesar da derrota, Gallardo exaltou seus jogadores e o Flamengo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O River Plate tinha tudo para comemorar o penta da Copa Libertadores na final deste sábado (23), mas Gabigol fez dois gols no fim do jogo e sacramentou a virada do Flamengo por 2x1, 'destronando' o time argentino. Com a derrota no Estádio Monumental de Lima, no Peru, a equipe de Buenos Aires não emplacou o segundo título consecutivo. Nem o terceiro em cinco anos, já que o clube foi campeão em 2015.

Todas as campanhas foram comandadas por Marcelo Gallardo. Ídolo da torcida, o ex-meia da seleção argentina é o técnico mais vencedor da história do River, mas é apontado como um dos culpados pelo fracasso argentino no final do jogo no Peru.

Primeiro, o treinador sacou o meia Nacho Fernández, que jogava bem e deu assistência para o gol de Rafael Borré. Depois, sacou o desgastado autor do gol e promoveu a entrada do centroavante Lucas Pratto, muito mal no fim da partida.

Em entrevista coletiva após a derrota, Gallardo admitiu o sentimento ruim por perder depois de estar tão perto da glória: "A sensação é de dor. Levamos um gol no fim. Bem... Sensação de dor". "Depois do empate não conseguimos reagir. Essa sensação de estar tão perto foi difícil. Mas tenho orgulho dos jogadores, de todos que trabalham comigo, da torcida", ponderou o técnico.

O argentino ainda exaltou sua equipe por impor dificuldades ao rival brasileiro, que chegou ao segundo título do torneio continental: "O Flamengo é um grande rival. Conseguimos fazer um bom jogo. Conseguimos anular o poderio deles".

"O jogo estava controlado. No fim eles conseguiram boas decisões para definir o jogo. Tenho orgulho dos meus jogadores, podem ficar de cabeça erguida", analisou Gallardo.

"O Flamengo é um grande rival, para muitos era o favorito. Em campo não se viu isso. Graças ao trabalho do River. Fomos melhores por 85 minutos. Temos que saber perder", destacou o treinador.

O comandante do River Plate ainda exaltou seus atletas: "Esse é um grupo de jogadores que deu muito aos torcedores do River nos últimos anos. É normal que seja doloroso, mas enfrentamos um rival poderoso e temos orgulho dessa equipe".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas