Força feminina marca estreia da novela Orgulho e Paixão em Salvador

entretenimento
20.03.2018, 21:44:00
Atualizado: 20.03.2018, 21:48:04
Personalidades foram convidadas para conversar sobre empoderamento feminino (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Força feminina marca estreia da novela Orgulho e Paixão em Salvador

Após exibição do episódio em Fazenda Grande III, evento teve bate-papo sobre empoderamento

Moradores do bairro de Fazenda Grande III, em sua maioria mulheres, se reuniram na noite desta terça-feira (20), na Praça Regina Guimarães, para assistir ao primeiro episódio da nova novela das 18h da Globo/TV Bahia, Orgulho e Paixão. O evento  contou ainda com a presença da influenciadora digital Tia Má, da cantora Carla Visi e da gestora da creche Primeiro Passo, Kátia Amorim, para conversarem sobre empoderamento feminino.

"Acho que a novela levanta o debate de que nós, mulheres, temos várias histórias. Não precisamos ser iguais ou ter um padrão a seguir", opinou Tia Má. Para ela, esse tipo de evento estimula os moradores da comunidade a ocuparem o espaço público. "É uma forma de trazer diversão e educação a essa comunidade periférica. Coisa que normalmente é feita em bairro nobre", conclui.

Para a cantora Carla Visi, ex-Cheiro de Amor, é obrigação dos principais poderes da sociedade, como os veículos de comunicação, promover esse tipo de evento. "Devemos ficar cada vez mais próximos do povo. Temos que divulgar as mazelas, mas também oferecer cultura, lazer, educação e saúde", afirmou.

(Fotos: Arisson Marinho/CORREIO)

Valorização do bairro
A moradora Amanda Vitorio, 35 anos, que foi assistir à estreia acompanhada da mãe e da nora, acredita que eventos como esse valorizam a comunidade. "Tem que trazer essas coisas para população. Às vezes, todo mundo esquece que tem isso aqui. É uma praça bonita, né?", comenta. 

Quem também ficou feliz com o evento foi a professora Kátia Amorim, uma das convidadas para o bate-papo ao final do episódio. Ela coordena uma creche com cerca de 300 crianças. "É a arte e educação juntos. A comunidade realmente precisa desses eventos. Quando você empodera as mães, automaticamente você está empoderando essas crianças também", acredita. 

A moradora Lucineide Tavares, 52 anos, tem certeza que a nova novela vai ser um sucesso de público. "Tô muito ansiosa. Tenho certeza que vai atingir o público, porque é um enredo de filme!", comenta, enquanto carregava a neta de apenas 11 meses.

Empoderamento no século XX
A novela é inspirada na obra da escritora inglesa Jane Austen e é ambientada no fictício Vale do Café, interior de São Paulo, no início do século XX.

Escrita por Marcos Bernstein, a trama é protagonizada por Nathalia Dill, que interpreta Elisabeta, e pelo ator Thiago Lacerda, que vive Darcy. Elisabeta é uma mulher à frente do seu tempo, com pensamento igualitários e interesses atípicos para uma jovem da época.

A personagem de Nathalia entrará em conflito quando descobrir que se apaixonou pelo personagem de Thiago Lacerda, um homem de caráter e muito sisudo. O amor entre os dois não acontece imediatamento, já que eles não se entendem logo que se conhecem. Mas, aos poucos, descobrem que não podem controlar a paixão.