“Frequências Preciosas” debate cena cultural com artistas negras e afro-ameríndias 

sua diversão
12.03.2021, 23:15:58
Atualizado: 12.03.2021, 23:33:04
Bia Nogueira é uma das participantes confirmadas no Frequências Preciosas (Divulgação)

“Frequências Preciosas” debate cena cultural com artistas negras e afro-ameríndias 

Mulheres na Música: congresso virtual reúne cantoras e compositoras da cena independente brasileira

Estar à margem não é mais uma opção. Para protagonizar as vozes e a arte de mulheres negras e afro-ameríndias, destacando cantoras e compositoras brasileiras da música independente, surgiu, em meio à pandemia, a . Uma 

Plataforma de ações culturais, o projeto Frequências Preciosas (@frequenciaspreciosas) desenvolve um importante trabalho de mapeamento e divulgação de trabalhos musicais de cantoras e compositoras brasileiras da música independente. Entre os dias 26 e 28 de março, o projeto realiza o seu 1º Congresso Frequências Preciosas.

Inteiramente gratuito e virtual, com transmissão via Zoom, o evento tem como foco cantoras e compositoras negras e afro-ameríndias, mas é aberto a todas as pessoas interessadas. Em três dias de programação, palestras e mesas-redondas trarão assuntos ligados à gestão de carreira na música independente e temas fundamentais relacionados ao recorte do projeto. 

Entre os participantes, nomes importantes do cenário cultural nacional como Dani Ribas, Cristhiane Faria, Dani Rodrigues, Ítala Herta, Thiago Felix, Indy Naise, Alex Pinto, entre outros. Além deles, o Congresso tem como madrinha uma grande representante da música brasileira, que há anos conduz sua carreira de forma independente, inspirando outras artistas: Margareth Menezes, cantora e compositora com mais de 30 anos de carreira e ícone do AfroPop. 
 
“Existe uma produção musical atual muito expressiva feita por mulheres negras e afro-ameríndias que não é vista e que não chega ao grande público. Canções e trabalhos de mulheres preciosas, que falam sobre identidade cultural, pertencimento e tantos temas que contemplam a diversidade brasileira atendendo ao gosto dos mais variados públicos. A criação da plataforma e, agora, do Congresso têm como missão dar visibilidade a essas artistas e seus trabalhos”, resume Viviane Pitaya, cantora, compositora, artista independente e idealizadora do projeto. 

O 1º Congresso Frequências Preciosas tem inscrições abertas pelo Sympla, (linktr.ee/frequenciaspreciosas)

Itala Herta também estará no Frequência Preciosas
Itala Herta também estará no Frequência Preciosas (Raul Spinasse/Divulgação)
Ivana Gaya estará no Frequência Preciosas
Ivana Gaya estará no Frequência Preciosas (Aline Valadares/Divulgação)
Dani Rorigues também estará no Frequência Preciosas
Dani Rorigues também estará no Frequência Preciosas (Divulgação)
Viviane Pitaya é a criadora do Frequência Preciosas
Viviane Pitaya é a criadora do Frequência Preciosas (Divulgação)

Programação 

O evento começa no dia 26 de março (sexta-feira), às 10h, com a palestra “Números que artistas precisam entender: streaming e redes sociais”, ministrada por Dani Ribas, integrante da Rede SateliteLAT de Mulheres na Indústria da Música Latino-americana, professora de music business e consultora para planejamento e gestão de carreira na música, com mediação de Viviane Pitaya. Às 15h, a jornalista e especialista em Produção e Gestão Cultural Sílvia Abreu, e a multiartista, idealizadora do Coletivo Imune e uma das coordenadoras do Festival Sonora Bia Nogueira falam sobre “Coletividade e o Mercado Cultural”, com mediação da produtora cultural Carol Morena. 

No sábado, dia 27, a programação começa com Dani Rodrigues, diretora da Foco na Missão Produções e Merchandising, que fala sobre “Gestão de carreira para uma artista independente” em momento mediado pela artista Iane Gonzaga, e segue às 15h com a mesa-redonda “Afroempreendedorismo feminino para gestão artística e cultural periférica em 2021”, com mediação de Udi Santos, rapper e idealizadora do selo musical EUMELANINA Produções, e tendo como convidadas Cristhiane Faria, fundadora da GRIOT Assessoria, agência de Comunicação especializada em artistas, eventos, afroempreendedores e criadores de conteúdo negros, e Indy Naise, cantora e compositora. 

Fechando a programação, no domingo, dia 28, o produtor musical e fundador da produtora ISÉ, Alex Pinto, fala sobre “Tendências do mercado independente e relacionamento com marcas”, com mediação da artista baiana Aiace. Ela também mediará à tarde, às 15h, o papo entre a consultora e empreendedora social Ítala Herta e o produtor musical e gestor de carreira Thiago Felix sobre “Empreendedorismo e Inovação para impulsionar carreiras e negócios criativos”. 

 A programação contempla ainda a realização da Mostra do Festival Frequências Preciosas, com transmissão ao vivo de seis pocket shows das cantoras e compositoras baianas Viviane Pitaya, Iane Gonzaga, Aiace, Emilie Lapa, Ivana Gaya e Amanda Rosa, atividade que, por conta das novas medidas restritivas de contenção ao contágio da Covid-19, precisou ser suspensa temporariamente e será retomada em breve. 

 Ainda em março, a plataforma terá seu suporte ampliado com o lançamento do site www.frequenciaspreciosas.com.br, que trará um com amplo conteúdo audiovisual e a publicação dos desdobramentos da pesquisa e mapeamento realizados pelo projeto.

Serviço: 
1º Congresso Frequências Preciosas
Data: 26 a 28 de março
Plataforma: Zoom
Inscrições: via Sympla: linktr.ee/frequenciaspreciosas
Mais informações: www.frequenciaspreciosas.com.br/congresso 
Evento Gratuito

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas