Funcionário perde 7 quilos com clube de corrida pago pela empresa

gptw
14.05.2015, 17:59:00

Funcionário perde 7 quilos com clube de corrida pago pela empresa

"Ao ouvir do médico que podia enfartar a qualquer momento, comecei a cuidar da minha saúde", lembra Eliezer

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Acima do peso, com os índices de gordura corporal elevados e com um puxão de orelha do cardiologista, Eliezer Santana, de 46 anos, não pensou duas vezes para iniciar uma atividade física.

“Era um sedentário, não fazia nada. Mas, ao ouvir do médico que podia enfartar a qualquer momento, comecei a cuidar da minha saúde”, lembra ele, que contou com um estímulo a mais para fazer parte de  um clube de corrida: “A Bravo Caminhões, empresa que trabalho há quase 15 anos, oferece esse benefício a todos os colaboradores. E, melhor, não pagamos nada por isso”. 

Eliezer Santana, 46 anos, exibe suas conquistas em três provas de rua.
(Foto: Robson Mendes/Correio*)

Com treino três vezes por semana, Santana, que assume hoje a função de analista contábil júnior na Bravo (empresa do Grupo LM, que nesta edição da lista GPTW-Bahia 2014 também foi premiada como a AuraBrasil e a LM Frotas), está sete quilos mais magro e com os exames de laboratório normais.

“Todas as minhas taxas, incluindo colesterol, estão ótimas. Além disso, me considero uma pessoa mais disposta até no próprio trabalho”, diz. Como se não bastassem esses resultados, ele já disputou três provas de corrida de rua, de 5 quilômetros cada. “Estou tão viciado que já influenciei outros colegas a entrarem no clube também”.

O diretor corporativo do Grupo LM, André Passos, informa que o clube de corrida entrou para o rol de benefícios da companhia há quatro anos e é 100% custeado pela Bravo Caminhões. Ele conta que o presidente do grupo, Luiz Mendonça, tem como foco o cuidado com as pessoas e, como é um esportista, acabou influenciando nessa parceria, que foi bem aceita pelos colaboradores.

“Começamos com 10 funcionários e hoje esse número já ultrapassa os 40”, divulga ele, complementando que essa ação, assim como as outras práticas de RH, também beneficia os  trabalhadores das outras empresas do grupo.

Retorno 
Para a coordenadora de desenvolvimento de pessoas do Grupo LM, Liane Quintella, atividades como essa são positivas, já que servem para fortalecer o vínculo entre as pessoas.

“Isso interfere no clima organizacional. Quem trabalha feliz, trabalha motivado e, consequentemente, produz mais. No final, todos ganham”, opina. Para incentivar ainda mais a prática esportiva, a Bravo promove uma caminhada anual, no final do ano, que sai da Barra até a Igreja do Bonfim.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas