Futebol sul-coreano volta com gritos de torcida em caixas de som

esportes
08.05.2020, 11:50:00
Atualizado: 08.05.2020, 18:05:53
Duelo que marcou o retorno do futebol na Coreia do Sul não contou com torcedores (Foto: JUNG YEON-JE / AFP)

Futebol sul-coreano volta com gritos de torcida em caixas de som

Sem as grandes ligas, torneio asiático despertou o interesse do público

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Após cerca de dois meses suspenso em razão da pandemia do novo coronavírus, o futebol na Coreia do Sul foi retomado nesta sexta-feira (8). O Jeonbuk Motors venceu o Suwon Bluewings por 1x0 em um estádio completamente vazio na cidade de Jeonbuk. Cerca de 42.000 lugares vagos preenchiam o horizonte dos televisores, que transmitiam o pontapé inicial do Campeonato Sul-Coreano (a K-League 1).

Mas, se dentro do Jeonju World Cup Stadium poucas pessoas acompanhavam a partida, boa parte dos amantes do futebol, ao redor do mundo, compensaram essa escassez. Isso porque nenhuma outra liga desse calibre está acontecendo, o que fez com que o interesse pelo Campeonato Sul-Coreano disparasse nos últimos dias e, até mesmo, nas últimas horas. A emissora britânica BBC foi uma das últimas a comprar os direitos de transmissão do torneio nacional da Coreia do Sul.

Para espantar o silêncio das arquibancadas, em uma tentativa de dar outra atmosfera ao jogo, o Jeonbuk Motors instalou caixas de som ao pé do gramado, que emitiam canções de seus adeptos. Nos assentos, placas com mensagens de incentivo dos torcedores também tentavam quebrar a sensação de vazio.

Segundo a K-League, outros 35 países adquiriram os direitos para transmitir a temporada. A partida também pode ser acompanhada no YouTube e no Twitter oficial da liga, o que rendeu uma explosão de audiência. Para se ter ideia, a palavra Jeonbuk estava nos Trending Topins (Assuntos do Momento) no Twitter do Brasil.

Por conta do atraso para o seu início, previamente marcado para o dia 29 de fevereiro, o torneio sul-coreano terá 27 rodadas ao invés das tradicionais 38 e segue diretrizes estritas de precaução ao novo coronavírus (covid-19). Antes de entrarem no estádio, por exemplo, os jogadores tiveram as suas temperaturas aferidas e todos os que estavam no banco de reservas usaram máscaras.

O isolamento social, adotado no cotidiano da população da Coreia do Sul, também foi cumprido dentro das quatro linhas. Jogadores foram proibidos de falarem com colegas de equipe, adversários ou árbitros. Apertos de mão também não foram tolerados.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas