Garoto que teve corpo queimado em explosão de barco fará nova cirurgia

brasil
16.07.2020, 15:00:00

Garoto que teve corpo queimado em explosão de barco fará nova cirurgia

Explosão aconteceu há 1 ano, no Acre, e vitimou pai e mãe da criança de 5 anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Depois de sobreviver a uma explosão de embarcação no ano passado, Paulo Victor da Silva, 5 anos, ainda passa por tratamentos para se recuperar das sequelas deixadas. Ele já está com os movimentos dos braços e voltou a falar, mas ainda aguarda uma nova avaliação para passar por outra cirurgia.  

Os pais do garoto morreram na explosão, que aconteceu em 7 de julho do ano passado no rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. Desde então, Paulo Victor mora com a tia, Eliete da Silva, 23 anos.

De acordo com o G1, no acidente o menino teve pelo menos 24% do corpo queimado, perdendo movimentos dos mãos e braços, além da sensabilidade na pele. Ele também teve o pulmão afetado e ficou sem voz. Os problemas para respirar fazem com que Paulo precise de uma traqueostomia para respirar.

O acompanhamento de Paulo foi interrompido por conta da pandemia, que também impediu sua cirurgia. O garoto teve complicações, com sangramento e febre. Ele foi encaminhado para um hospital com indicação de que precisa da operação de maneira urgente.

Uma avaliação deve ser feita em Rio Branco para saber se Paulo já consegue respirar sem a traqueostomia, que poderia assim ser retirada. O governo vai ajudar com as passagens para que o garoto e tia viagem para a capital do Acre.

"Hoje ele anda bem, corre, consegue falar também, coloca o dedo na traqueostomia e consegue falar. A respeito disso ele tem se recuperado bem. O corpo dele ainda tem partes sensíveis, por causa das queimaduras de terceiro grau que teve e na mão ainda utiliza uma tala para deixar firme, mas está bem", explica a tia. O garoto passa por fisioterapia desde o acidente.

Eliete diz que Paulo não fala muito sobre a perda dos pais. “Em relação a isso ele não toca no assunto. Não fica triste. É um menino alegre que gosta de brincar. Só fica meio triste assim se tiver doente”, diz

Acidente
O acidente ocorreu no dia 7 de junho de 2019, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. O barco explodiu quando era abastecido por um caminhão-pipa com 5 mil litros de gasolina que seriam levados para a cidade de Marechal Thaumaturgo. Além do combustível, a embarcação levava pessoas.

Doze ficaram feridos e seis morreram ao longo dos dias após a explosão. Entre eles estavam os pais de Paulo, Valdir Torquato da Sival, 51 anos, que faleceu em 27 de junho  no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte (MG) e Jucicleide Ferreira da Silva, 42, que morreu em 8 de julho do ano passado.

O inquérito sobre o acidente ainda não foi concluído. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas