Goiás x São Paulo é adiado pelo STJD por causa da covid-19

esportes
09.08.2020, 16:57:00
Atualizado: 09.08.2020, 18:14:05
O Estádio da Serrinha estava pronto para receber a partida, adiada após casos de covid-19 (Foto: Goiás/Twitter/Divulgação)

Goiás x São Paulo é adiado pelo STJD por causa da covid-19

Esmeraldino teve 10 jogadores com resultado positivo para coronavírus; Série C também teve partida com data alterada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A partida entre Goiás x São Paulo, que aconteceria às 16h deste domingo (9), na Serrinha, foi adiada. A decisão foi tomada pelo presidente do STJD, Otávio Noronha, após o Esmeraldino ter resultados positivos para coronavírus em dez jogadores. Totalmente desfalcado, o clube acionou a corte, que acatou a solicitação e deu respaldo jurídico para o clube não entrar em campo. A CBF, por sua vez, diz que suspendeu o duelo antes mesmo de ser notificada pelo STJD.

Segundo o Goiás, o laboratório do hospital Albert Einstein, escolhido pela CBF, fez rodada de exames no time na última quinta-feira (6). Mas, em nota, o clube goiano explicou que houve uma falha de acondicionamento do material e os testes tiveram que ser refeitos, o que aconteceu na sexta-feira (7).

Os resultados foram dados na manhã deste domingo (9) pela manhã, não cumprindo o prazo de, no mínimo, com 24h de antecedência da partida. Dos 26 jogadores, 10 tiveram positivo, sendo oito deles titulares. Os atletas já estavam concentrados, dormindo dois em cada quarto.

Assim que soube o resultado, a diretoria do time goiano correu contra o tempo para realizar novos exames em todos os jogadores. Também chamou às pressas alguns atletas que não estavam relacionados inicialmente e, ao mesmo tempo, pediu o adiamento ao STJD - o que ocorreu minutos antes do horário previsto para a bola rolar.

A contraprova apontou que nove jogadores realmente estão contaminados. "Repetimos os exames por conta própria para saber se havia veracidade nesses 10 exames. Corremos contra o tempo, fiquei persistentemente cobrando o laboratório, e os resultados ficaram prontos 10 minutos antes das 16h. Desses 10 jogadores, nove realmente testaram positivo e um, negativo. Houve essa divergência", falou presidente do Goiás, Marcelo Almeida, em entrevista coletiva.

O time do São Paulo chegou a ir ao gramado da Serrinha, em Goiânia, e se aquecer para o jogo. O trio de arbitragem, então, avisou sobre o adiamento. A CBF ainda não confirmou nova data da partida.

A diretoria do tricolor se pronunciou pelo Twitter e concordou com a decisão. "O São Paulo manifesta apoio e informa que está de acordo com a decisão de adiamento do jogo deste domingo, em Goiânia. Não há nada mais importante, neste momento, do que preservar a saúde e refletir à sociedade a importância dos cuidados".

O Goiás vai fazer mais testes, para definir a viagem para o jogo contra o Athletico-PR, marcado para a próxima quarta-feira, em Curitiba, pela segunda rodada do Brasileirão.

Em nota, o hospital Albert Einstein confirmou que houve falha técnica na coleta das amostras de Goiás e Vila Nova - que estreou pela Série C no último sábado (8) e teve um caso positivo revelado somente após a viagem para Manaus.

"O Hospital Israelita Albert Einstein identificou uma falha técnica na coleta das amostras, feita em um laboratório parceiro em Goiás, para realização de teste RT-PCR em atletas e equipes dos clubes Vila Nova e Goiás. Solicitou, portanto, novas amostras antes do processamento dos exames. Elas foram refeitas e encaminhadas para análise no laboratório do hospital em São Paulo, sem nenhum prejuízo aos prazos estabelecidos para apresentação dos resultados", disse o comunicado do hospital.

Série C
O jogo entre Goiás e São Paulo não foi o único adiado neste fim de semana. O confronto entre Treze e Imperatriz, que aconteceria às 16h deste domingo (9), pela Série C do Brasileirão, também foi remarcado por causa da covid-19. O clube maranhense teve 12 integrantes (nove jogadores e três membros da comissão técnica) com resultado positivo para o coronavírus e a CBF decidiu por alterar a data. O novo dia ainda será anunciado.

O Imperatriz tinha 19 atletas relacionados para a disputa da partida. Com as baixas, ficaram apenas dez disponíveis. Porém, para preservar a saúde de membros dos clubes e atletas, a CBF resolveu adiar a partida.

"A Confederação Brasileira de Futebol comunica que a partida entre Treze Futebol Clube e Sociedade Imperatriz de Desportos, válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série C 2020, que seria realizada neste domingo, 9, no Estádio Amigão, em Campina Grande, foi adiada em virtude dos resultados dos testes realizados junto ao elenco da Sociedade Imperatriz de Desportos, que constataram, em prova e contraprova, a contaminação por coronavírus de 12 dos 19 jogadores inscritos pela equipe maranhense na competição. Oportunamente, a Diretoria de Competições da CBF informará a nova data para realização da partida", informou, em nota, a entidade.

O zagueiro Breno Calixto, do Treze, criticou a CBF em suas redes sociais. "Incrível como nosso país é desorganizado em todas as áreas, no mínimo os resultados eram para terem chegados 48 horas antes do jogo, chegaram às 23 horas de ontem (sábado) e graças a Deus nenhum positivo nosso, mas nosso adversário testou 12 positivos de 19. Acorda CBF, mais organização".

"Teve a semana inteira para fazer os testes e no mínimo chegar os resultados na quarta ou quinta, você faz todo protocolo, se tranca num hotel, perde o Dia dos Pais e no final não tem jogo. E o pior, já pensou se nós jogássemos contra os caras com 12 positivos? A m**** que seria? Todo mundo infectado e nossas famílias depois? Toma no c* que desorganização no nosso país, é na política, é no futebol, é em todo lugar mesmo", continuou.

Após o adiamento, o técnico Paulinho Kobayashi informou que deixaria o Imperatriz, que também está nas semifinais do Campeonato Maranhense. Foi a terceira passagem do comandante no clube. Ele estava desde o fim de outubro da temporada passada. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas