Gol e bons jogos: Vinicius Jr. recupera prestígio no Real Madrid

esportes
02.03.2020, 17:30:00
Atualizado: 02.03.2020, 17:30:09
Vinícius Júnior mostra o escudo do Real Madrid enquanto comemora gol histórico contra o Barcelona (Foto: Óscar Del Pozo/AFP)

Gol e bons jogos: Vinicius Jr. recupera prestígio no Real Madrid

Brasileiro se tornou o mais jovem a marcar no clássico entre Real Madrid x Barcelona

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Titular e decisivo na vitória do Real Madrid sobre o Barcelona por 2x0, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, em duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Espanhol, Vinicius Junior mostra que retomou o prestígio com o técnico francês Zinedine Zidane. No final de 2019, o brasileiro chegou a perder lugar até mesmo no banco de reservas e sua saída do clube foi cogitada.

Além de entrar para a história do "El Clásico" como o jogador mais jovem a marcar no confronto - aos 19 anos e 233 dias - superando Lionel Messi, que fez o seu primeiro gol no clássico aos 19 anos e 259 dias, o gol de Vinicius Junior também ajudou o Real Madrid a recuperar a liderança do Campeonato Espanhol. A equipe da capital agora soma 56 pontos, um a mais que o Barcelona.

"Eu sempre trabalho muito e sabia que o gol ia chegar. Kroos me deu um bom passe e sempre fazemos isso nos treinos. Hoje (domingo) saiu e eu pude marcar. Jogo na maior equipe do mundo e quero fazer a torcida feliz!", disse Vinicius Junior logo depois da vitória ao canal oficial de La Liga.

Na última quarta-feira (26), o brasileiro já havia sido elogiado por ter dado o passe para Isco marcar o único gol do Real Madrid na derrota para o Manchester City, em partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Em 2019/2020, são 27 jogos e quatro gols marcados, além de duas assistências.

Vinicius Júnior quebrou recorde que era de Lionel Messi (Foto: Oscar Del Pozo/AFP)

Se os números gerais do jovem de 19 anos não são ruins, quando olhados mais de perto mostram como a sua presença nos jogos é irregular. Comprado pelo Real Madrid por 45 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões) em janeiro de 2018, Vinicius Junior jogou uma partida completa em apenas três oportunidades na atual temporada - contra Levante, Real Sociedad e Barcelona.

No mês passado, por exemplo, o atacante disputou os seis jogos do Real Madrid. Já em 2019, quando estava em baixa no clube, disputou apenas seis partidas somando outubro e novembro. Neste período, quem se destacou foi Rodrygo. O sucesso do outro brasileiro do elenco, que contou até uma atuação histórica de três gols em um jogo contra o Galatasaray, pela Liga dos Campeões, acabou ofuscando Vinicius Junior.

Em setembro, quando acabou com um jejum de oito meses sem balançar as redes e calou as vaias que vinha recebendo contra o Osasuna, o atleta comemorou seu gol chorando.

"Os torcedores estavam certos porque eu não estava fazendo as coisas certas. Eu me emocionei porque estava demorando demais a voltar a ser eu, e não estava tão feliz como na temporada passada", disse na ocasião.

Questionado sobre a falta de espaço de seu comandado na época, Zidane não se mostrou preocupado e afirmou, quando o garoto chegou a ficar de fora até do banco de reservas em algumas oportunidades no final do ano, que o brasileiro passa por um "processo natural que os jogadores passam de não jogar de tempos em tempos. Temos 25 jogadores e todos merecem uma chance".

O jornal Marca, da Espanha, chegou a publicar uma matéria dizendo que o brasileiro estava sendo deixado de lado para aceitar um possível empréstimo e ganhar mais tempo em campo. Quem sempre mostrou ter interesse em Vinicius Junior é Ronaldo Fenômeno, dono do espanhol Valladolid.

Concorrência
A verdade é que apenas Benzema tem lugar cativo no ataque do Real Madrid. O francês disputou 35 dos 37 jogos da equipe e soma 2.779 minutos. Já as outras opções de ataque vivem de lampejos, sem muita sequência. O próprio Rodrygo, que chegou a jogar como titular, passou a ser rebaixado nos últimos confrontos para disputar partidas da equipe B do Real, o Castilla, que disputa a terceira divisão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas