Goleiro da Inglaterra briga em pub após zoação: 'Braço de T-Rex'

esportes
16.02.2022, 14:59:00
Pickford em ação pela seleção da Inglaterra (Justin Tallis/AFP)

Goleiro da Inglaterra briga em pub após zoação: 'Braço de T-Rex'

Jordan Pickford, que também defende o Everton, é investigado pela polícia por confusão

Goleiro do Everton e da seleção da Inglaterra, Jordan Pickford está sendo investigado pela polícia britânica por uma briga que aconteceu no último domingo (13), em um pub. Ele estava no bar com amigos quando a confusão ocorreu - e tudo teria começado por uma zoação.

De acordo com o jornal britânico The Sun, um grupo de jovens reunidos no Beggar's Bridge, na região de Sunderland, teria tirado sarro de Pickford, dizendo que ele tem "braços curtos, como o de um dinossauro T-Rex". O comentário não caiu bem entre o goleiro de 27 anos e os companheiros, que ficaram furiosos e deram início à briga.

Durante a confusão, um jovem quebrou o nariz e outro saiu com o celular quebrado. A polícia foi até o local, mas Pickford e os amigos já haviam saído. Agora, as autoridades investigam o caso e escutam testemunhas.

"Pickford estava sendo provocado, como costumam fazer. Tudo o que ouvi foi 'braços curtos' e é isso. A briga começou. Aconteceu assim que eles entraram. Eles nem tiveram tempo de tomar uma bebida. Um cara quebrou o nariz", disse uma testemunha ao The Sun.

"Pickford não se machucou, ele saiu pela porta assim que começou. O grupo dele saiu em um micro-ônibus antes que a polícia chegasse", completou.

A briga aconteceu alguns dias depois de um torcedor do Newcastle usar uma fantasia de tiranossauro em uma partida contra o Everton, justamente para provocar Pickford.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas