Goleiro do Cercle Brugge, Van Damme morre de leucemia aos 28 anos

esportes
29.03.2022, 15:29:00
Miguel Van Damme morreu aos 28 anos (Cercle Brugge/Divulgação)

Goleiro do Cercle Brugge, Van Damme morre de leucemia aos 28 anos

Jogador belga lutou seis anos contra o câncer

O goleiro belga Miguel Van Damme, do Cercle Brugge, morreu após uma luta de seis anos contra a leucemia. O jogador tinha 28 anos e passou toda a sua carreira profissional de oito anos no clube. A batalha contra o câncer, porém, o fez atuar em apenas 50 partidas pelo time.

A informação sobre a morte foi confirmada pelo próprio Brugge, nesta terça-feira (29). Van Damme começou a jogar na liga belga em 2014, mas foi diagnosticado com leucemia dois anos depois. Ele se recuperou por um tempo, mas sofreu uma recaída. Em 2020, chegou a dizer que o tratamento não era mais eficaz.

"É com grande tristeza que informamos que nosso amigo e companheiro de equipe Miguel Van Damme travou sua longa e desigual batalha contra a leucemia. Palavras não são suficientes para descrever o que sentimos, mesmo sabendo que as coisas não iam bem há algum tempo. Hoje é um dia extremamente difícil na história de quase 123 anos do Cercle Brugge", informou o clube da primeira divisão da Bélgica.

"Nossos pensamentos vão em primeiro lugar para sua esposa Kyana, sua filha Camille, os pais de Miguel, sua irmã Francesca, mas também seus muitos amigos e familiares. Miguel, sua perseverança e força para ir em frente (de novo) repetidamente, revés após revés, foi admirável. Você é um exemplo de positivismo, persistência e espírito de luta. Uma fonte de inspiração para todos que lutam. Para sempre em nosso coração verde-negro", completou o Brugge.

Kyana, esposa de Van Damme, também confirmou a morte do jogador nas redes sociais. "Você nos deixou muito lentamente, mas fez isso de novo à sua maneira (...) Você lutou como um leão. grato por quem você era. Um modelo para muitos", escreveu.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas