Guerra na Ucrânia deixa mortos no mundo do esporte; veja quem são

esportes
14.03.2022, 19:21:00
Vitalii Sapylo e Dmytro Martynenko morreram durante a guerra na Ucrânia (Reprodução)

Guerra na Ucrânia deixa mortos no mundo do esporte; veja quem são

Jogadores, técnico do Shakhtar e atleta de biatlo perderam suas vidas nos combates

A guerra entre Rússia e Ucrânia já deixou milhares de mortos, entre civis e soldados dos dois países. E, entre as fatalidades, algumas vítimas confirmadas são do mundo do esporte. Jogadores, técnico e até um representante do biatlo perderam suas vidas durante o conflito.

As primeiras mortes foram divulgadas ainda no dia 1º de março: Vitalii Sapylo, de 21 anos, e Dmytro Martynenko, de 25. Os dois defendiam times de ligas menores de futebol da Ucrânia. A confirmação foi feita pela Federação Internacional de Futebolistas Profissionais (Fipro).

Sapylo era jogador do Karpaty Lviv. Segundo o jornal Sky Sport, ele nasceu em uma vila perto de Lviv, fronteira com a Rússia, e morreu em uma batalha nos arredores de Kiev.

Já Martynenko era atleta do FC Hostomel. Na temporada passada, ele foi considerado o melhor jogador da segunda divisão da Ucrânia, da qual também terminou como artilheiro. Embora tenha se alistado no exército ucraniano, ele foi morto por uma bomba que caiu em sua casa. Sua mãe também morreu e a irmã de 7 anos ficou gravemente ferida. O pai sobreviveu ao ataque.

Outra fatalidade foi Yevgeny Malyshev, de 19 anos, que era atleta do biatlo e fez parte da equipe júnior da Ucrânia em 2018. A morte foi confirmada pela federação local do esporte. Segundo o portal Nexta, especializado em notícias do Leste Europeu, ele estava na cidade de Kharkiv durante um ataque que assolou a região.

Ainda aconteceram duas mortes de personalidades ligadas ao Shakhtar Donetsk, um dos times ucranianos mais famosos no mundo. Diretor-executivo do clube, Sergei Palkin revelou que um treinador infantil da equipe ucraniana, cujo nome não foi revelado, foi morto durante os conflitos.

“Ele foi morto por um fragmento de um projétil russo. A Rússia está matando ucranianos. Parem com essa loucura! Não fiquem calados, falem!", desabafou, no dia 2 de março.

A outra fatalidade relacionada ao Shakhtar foi Vladimir Rogovskiy, ex-jogador do time. Ele tinha 68 anos e perdeu a vida durante o cerco russo às cidades de Kherson e Kharkov. A notícia foi divulgada pelo próprio clube na última sexta-feira (11), através de um comunicado em suas redes sociais.

“Nossas mais profundas condolências à família e amigos de Vladimir Rogovskiy. Agradecemos a sua memória. O atacante jogou pelo Shakhtar de 1975 a 1982, participou de 224 jogos e marcou 25 gols. Com a equipe, ele foi duas vezes vice-campeão no Campeonato da URSS (1975, 1979) e levantou a Copa da URSS (1980). Vladimir marcou o primeiro gol do Shakhtar nas competições europeias", diz a nota.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas