Hacker desvia R$ 95 mil de conta de Câmara de Vereadores na Bahia

bahia
03.04.2018, 04:00:00

Hacker desvia R$ 95 mil de conta de Câmara de Vereadores na Bahia

Valor corresponde a 21% do orçamento mensal da Casa; conta é de Brasília

Foto: Ascom/CMBrumado

A Câmara de Vereadores de Brumado, no Sudoeste baiano, teve R$ 95 mil desviados da conta por um hacker. O valor corresponde a 21,6% do rendimento mensal da casa. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil local.

Segundo o vereador Leonardo Vasconcelos (PDT), presidente da Câmara, o desvio foi percebido durante a utilização do sistema financeiro que o Legislativo municipal adota. “Apareceu uma tela de atualização no sistema pedindo para digitarmos informações, o que não é comum”, contou. O Banco do Nordeste (BNB) é o responsável pela conta da Câmara.

Vasconcelos diz que, ao procurar o banco, foi orientado a reiniciar o computador, já que havia a suspeita de invasão. Tarde demais.

“O gerente telefonou logo depois dizendo que nesse período foi feita uma transferência de 95 mil reais e nos orientou como proceder. Ao que tudo indica, um hacker de Brasília que fez a transferência para o banco Itaú”, relatou.

Segundo o BNB, os indícios apontam para fraude eletrônica.

O caso aconteceu na última quarta-feira (28). O vereador registrou o caso em um boletim de ocorrência na Delegacia de Brumado. O BNB explicou que dispõe de sistema de monitoramento de transações atípicas. “Na oportunidade, o Banco iniciou análise técnica para ressarcimento ao cliente, se for o caso”, afirmou o banco, em nota.

O dinheiro foi transferido para uma conta do Itaú que fica na capital federal e o BNB solicitou bloqueio do dinheiro transferido. De acordo com o presidente da Câmara de Brumado, os procedimentos finais junto à instituição financeira foram feitos nesta segunda (2). 

“Assinei um termo de compromisso entre o Poder Legislativo e o banco. Eles se comprometeram a fazer devolução do valor em até 10 dias úteis. Nem a Câmara nem o banco serão prejudicados”, disse Vasconcelos, que não descarta a transferência da conta do Legislativo para outro banco. 

“Vamos entrar em contato com o Tribunal de Contas para relatar o fato e ver se ele autoriza abrir outro processo licitatório”, adiantou.

O CORREIO procurou a Polícia Civil de Brumado para comentar o caso, mas não obteve resposta.

Vasconcelos disse que nunca havia ocorrido problema semelhante na cidade. “Nunca passamos por isso aqui. Ouvimos muito falar desse tipo de coisa com pessoas físicas, e até com outras pessoas jurídicas. Temos que ter ainda mais cuidado”, concluiu o vereador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas