Homem é condenado por matar e torturar crianças que pediram comida a vizinhos

brasil
24.03.2022, 11:52:57

Homem é condenado por matar e torturar crianças que pediram comida a vizinhos

Bruno namorava com tia dos meninos em Goiás

Um homem de 21 anos foi condenado a 49 anos de prisão após matar uma menina de 6 anos e torturar os três irmãos dela, de 8, 4 e 1, respectivamente. Ele cometeu os crimes após as crianças pedirem comida a vizinhos, em Planaltina de Goiás, Entorno do Distrito Federal. 

Bruno Diocleciano da Silva está preso desde o dia do crime, praticado em maio de 2019.

O Ministério Público diz que Bruno era, na época, namorado da tia das crianças, de 17 anos, que estava com a guarda delas porque os pais estavam presos no DF. Ao saber do pedido de comida aos vizinhos, ele espancou a menina até a morte e torturou os irmãos dela com uma corda.

Bruno foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado, tortura e corrupção de menores. Na decisão, o juiz escreveu que as crianças ainda sofrem por causa do crime.

No dia anterior ao crime, de acordo com o MP, Bruno e a tia das crianças saíram de casa e deixaram elas sozinhas e trancadas. Assim que retornaram para a residência, souberam que elas haviam pedido comida aos vizinhos.

Segundo as investigações, a menina chegou a tentar fugir, mas, conforme acrescenta a denúncia, ela foi arrastada de volta para casa e agredida novamente, juntamente dos irmãos. Ela, então, teve de dormir no chão do quintal, acordou fraca e reclamando de fortes dores no peito e no abdômen.

Bruno e a namorada não quiseram levar a menina ao hospital. Ao perceberem que o estado de saúde da criança se agravou muito, o casal chamou o Corpo de Bombeiros, mas a menina não resistiu e morreu antes de o socorro chegar ao local.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas