Ilê Aiyê realiza evento para combater o racismo estrutural

entretenimento
08.04.2021, 11:00:00
Japa System e Larissa Luz participam de evento do Ilê Ayiê (divulgação)

Ilê Aiyê realiza evento para combater o racismo estrutural

Curuzu Afrofuturista tem Larissa Luz e Japa System na mesa O Poder da Música nesta quinta (8), às 20h, no canal do Ilê no Youtube

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Ilê Aiyê apresenta, nesta quinta (8) e sexta (9), às 20h, no canal do bloco do Youtube, o evento Curuzu Afrofuturista: são duas transmissões ao vivo de mesas de conversa que se propõem a debater sobre o Afrofuturismo como movimento estético, cultural e social, que se afirma a partir de perspectivas negras, mirando num futuro onde pessoas negras existem e são diretamente responsáveis pelo mundo em que vivem. Os temas das mesas são O Poder da Música (quinta) e Artes e Estética (sexta), respectivamente.

Os dois encontros giram em torno da reflexão sobre a existência negra nas artes, na política, nos mais diferentes espaços a partir do encontro entre história, tecnologia, ciência e inovação. “O Ilê Aiyê deseja fortalecer esse conceito, abordando temas como racismo, liberdade de expressão, empoderamento e projeção de futuro, problematizando questões históricas, econômicas e sociais dos negros”, defende Antônio Carlos Vovô, presidente da entidade.

No primeiro dia, a mesa O Poder da Música recebe como convidados os artistas baianos Larissa Luz e Japa System, com mediação do professor de música e percussionista Mário Pam. O debate vai girar em torno da música como instrumento fundamental para colocar a experiência negra como central nas narrativas construídas pela arte. A ideia é especular sobre o futuro e o passado, aplicando na produção musical a junção de elementos tecnológicos e futuristas perpassados de ancestralidade e cultura negra.

O segundo encontro tem como tema Artes e Estéticas e reúne os convidados Diane Lima, escritora e curadora independente, e o roteirista de audiovisual Marcelo Lima, com mediação do diretor de arte Edgar Igor. A partir dos olhares e vivências dos participantes, a discussão será sobre a importância de contar novas histórias que não invisibilizem o negro nas artes e no seu dialogo na luta pela representação em qualquer forma de futuro.

Ainda neste mês de abril, nos dias 15 e 16, o bloco Ilê Aiyê realiza, no mesmo formato de mesas de conversa, o evento Curuzu do Mundo. Desta vez, o tema central é Turismo Étnico Cultural, e os participantes irão se dedicar a discutir o assunto a partir das experiências e potencialidades do bloco e da sua comunidade. Os temas das duas mesas são Experiência Turísticas Afro Culturais e O Turismo que Fortalece a Identidade Negra.

SERVIÇO: Curuzu Afrofuturista | Mesa 1 – O Poder da Música, quinta (8), às 20h, com Larissa Luz e Japa System | Mesa 2 – Artes e Estéticas, sexta (9), às 20h, com Diane Lima e Marcelo Lima | no canal do Ilê no Youtube 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas