Internet é usada por supostos bandidos para apologia ao tráfico

tecnologia
04.04.2014, 07:39:00
Atualizado: 04.04.2014, 08:01:56

Internet é usada por supostos bandidos para apologia ao tráfico

Nas redes sociais, todos sabem, cada um fala o que quiser. Com essa liberdade, muitos internautas de Salvador usam as páginas para exibir armas, fazer apologia ao crime e ameaçar membros de grupos rivais

“O bagulho é doido”. Jovens de Salvador têm usado as redes sociais para exibir armas, dinheiro e drogas nas redes sociais. Em seus perfis no Facebook, eles utilizam apenas saudações: “êa” ou “é nóis”. Com uma linguagem toda particular, curtem mesmo é jurar os rivais de morte. Nos dados pessoais, uma profissão se repete: “vida loka”.

O CORREIO contabilizou 19 páginas do Facebook que, no mínimo, são canais de apologia ao crime. São sete perfis pessoais, oito fan pages e quatro grupos, todos com jovens exibindo armas, fazendo ameaças a outros grupos e comemorando tomadas de pontos de drogas. As páginas, porém, podem evidenciar uma disputa real de traficantes da capital baiana.

Resta saber se alguns desses “traficantes” existem de fato ou, para usar uma linguagem de redes sociais, são fakes. Anteontem, uma página no Facebook em que supostos traficantes de Salvador aparecem com armas e maços de dinheiro chamou a atenção da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Depois de divulgada na imprensa, a página ‘OH OH Caveirão’ foi retirada do ar. Mas há muitas com conteúdo semelhante.

É verdade que as fotos publicadas nessas páginas não dão a certeza de que foram tiradas em Salvador. Há imagens, inclusive, que são claramente de outras cidades, como em dois casos em que táxis amarelos do Rio de Janeiro entregam a farsa.

Mas, a maioria das postagens trata de invasões a bairros da capital baiana, demonstrando que os participantes conhecem a realidade local da disputa por pontos de comércio de drogas.

Disputa

Na ‘OH OH Caveirão’, criada em dezembro do ano passado e com mais de 1,4 mil curtidas, não faltam relatos de recentes ataques a rivais. Com erros gramaticais de todos os níveis, o que é bem comum a todas as páginas, os comentários anunciando novos ataques são comuns.

Postagens de apoio à Comissão da Paz destacam o escorpião como símbolo e a saudação ‘êa’. O grupo supostamente domina bairros como Mata Escura, Uruguai e Luis Anselmo

“Nois vai atravessar a Cidade Nova e o Cosme nesse pique”, avisa uma das postagens. “Essa aq é pros alemao do Cosme e da Cidade nova o bonde vai pegar pegano esse mês”, diz outra publicação, dessa vez com a imagem de três jovens armados. Dez dias depois, surge a comemoração da suposta tomada da boca. “Cidade Nova virou caveira Oh Oh, levanta a bandeiraaaaa”.

Em outro texto, um suposto traficante aparece exibindo um fuzil, “o presentinho que os irmão de são paulo do pcc mandou pros caveira”. Na mesma ‘OH OH Caveirão’, até vídeos são postados. Uma das filmagens seria de uma tomada de território dos Caveiras do Vale das Pedrinhas em Santa Cruz. “Traficantes das Casinhas no Vale das Pedrinhas invade a santa cruz pelo Parque da Cidade e matam 2 traficantes do CP... OH OH!”, detalha a postagem.

Um agente da 28ª Delegacia, no Nordeste de Amaralina, disse ao CORREIO que não houve registro desse confronto, mas confirmou que bandidos ligados ao PCC realmente tomaram a boca recentemente. “O tráfico no Coqueirão, na região das Casinhas, passou a ser comandada pelo PCC”.

Rivais
Aí fica evidente outro aspecto comum às páginas. Elas expõem a rivalidade entre duas conhecidas facções criminosas: a paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) -  os Caveiras - e a baiana Comissão da Paz (CP) - os Escorpiões.Todas as páginas ou postagens enaltecem um ou outro grupo. Até a saudação entre elas é diferente. Um caveira cumprimenta o outro com um “é nóis”. Os coligados da CP utilizam o “êa”. 

A página CãVêrãÕo,outra que faz apologia ao PCC, publica uma montagem com bairros que seriam comandados pela facção. Também comemora o avanço do grupo na capital baiana e publica fotos de homens armados, em tese no Bairro da Paz. “Breve salvador vai ser tipo sao paulo, tudo PCC na desgraça, só paz, cadeia tipo hotel, so na esbornia com mule e drogaaa”.

Os caveiras também exaltam com frequência o traficante Perna, que está preso uma penitenciária federal.  Como uma espécie de resposta aos caveiras, em 4 de janeiro os seguidores da CP criaram a Familha Escorpião, assim mesmo, com “lh”.

A página também exibe fotos de homens armados e “na atividade”, como eles chamam as “operações” do tráfico. O administrador da página faz até um “check-in”, indicando onde estaria. No caso, uma rua de Lauro de Freitas.Em 17 de março, os escorpiões criaram a página ‘OH OH é CPZÃããããão’.

Além de exaltar o traficante Pitty, rival de Perna morto em 2007, exibem fotos de supostos rivais jurados de morte. Muitos textos são em formato de rap. “Uh Uh é CPZÃãão, Caveira Diiscarado Ajeente Maanda é Pro Cachão Caveiira Diiscarado Ajente Manda é Pro Cachão”.Uma página chamada Portão CP quer mostrar que quem manda no bairro de Portão é a Comissão da Paz.

“Tah Tudo Dominado Mrm Neessa Poorra - e Os Caveeiira Tudo Morreu kkkkkkkk - Uh é CPZÃãão”. Outra página trata da hegemonia do CP em bairros como Bonocô e Cosme de Farias. “Bonoco cosme de farias Cpzao na veia Comisão da paz Hea salve bonde louko” é o nome do site.

“Não se ademere si um Diia a C.P Invade domiina Sua Kebraada”, avisa um dos internautas. Páginas individuais também evidenciam a rivalidade. Com a foto de um Mickey Mouse horripilante, Rafael Tenebroso é figura constante nas páginas. Na sua, informa que trabalha no “gabinete gran fino na empresa Vida Loka”, exibe armas e jura morte ao seguidores do “êa”.



Crime
O delegado Charles Leão, do Grupo de Repressão aos Crimes Por Meios Eletrônicos, vê uma evidente apologia ao crime. “Quem curte e compartilha essas páginas comete o mesmo crime. Agora é identificar quem postou esse material”.

Ele, entretanto, afirma que a investigação sobre a existência real desses traficantes cabe à SSP. Já a assessoria de Comunicação do órgão informou que a Superintendência de Inteligência (SI) é a responsável por monitorar as redes sociais e vai analisar as páginas.

Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/video-mostra-desespero-de-baleado-pela-pm-em-portao-cade-minha-filha-eu-amo-ela/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-ultimo-suspiro-foi-no-meu-colo-diz-mae-de-menina-morta-por-padrasto/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradores-negam-tiroteio-com-pm-em-portao-desceram-atirando/
Polícia Militar apura ação em jogo de futebol; testemunha relata pânico
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tentativa-de-assalto-a-carro-forte-acaba-em-tiroteio-no-engenho-velho-da-federacao/
'Muitos tiros', diz testemunha de confronto entre bandidos e seguranças
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/povo-de-santo-se-une-e-realiza-atos-de-combate-a-intolerancia-religiosa/
Lagoa do Abaeté e Pedra de Xangô foram os palcos escolhidos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lutador-brasileiro-do-ufc-salva-adolescente-de-afogamento-nos-eua/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pelo-menos-uma-pessoa-morre-e-duas-ficam-feridas-em-operacao-da-pm-em-portao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/heroi-da-palestina-veja-por-onde-anda-amilton-tratorista-que-se-recusou-a-demolir-casas/
Dezesseis anos depois, CORREIO mostra como estão ele e as famílias
Ler Mais