Iuri Sheik não comparece a audiência; sete testemunhas de acusação são ouvidas

bahia
29.09.2020, 19:37:10
Atualizado: 29.09.2020, 20:07:30

Iuri Sheik não comparece a audiência; sete testemunhas de acusação são ouvidas

Advogados representaram influencer acusado de assassinar empresário em festa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Justiça concede habeas corpus, e Iuri Sheik deixa a cadeia

Foto: Reprodução

O influenciador digital Iuri dos Santos Abrão, mais conhecido como Iuri Sheik, que responde em liberdade pelo assassinato do empresário William Oliveira, o Will, no São João de 2019, em Santo Antônio de Jesus, Recôncavo baiano, não foi à audiência de instrução realizada nesta terça-feira (29), embora sua participação fosse facultativa.

Em nota, a assessoria do Ministério Público (MP-BA) informou que o réu “não compareceu à audiência, mas foi representado por seus advogados, o que não interfere na instrução, pois ele está em endereço conhecido e será ouvido na próxima oitiva”.

Também em comunicado, o TJ-BA confirmou a ausência do réu e a inquirição de um total de sete testemunhas de acusação.

Além disso, foi concedido prazo de 30 dias, "para a defesa do réu aditar a qualificação das testemunhas de defesa, indicando nomes, telefones, endereços residenciais e e-mails". "Após manifestação do advogado de defesa, processo será concluso, para designação da data de continuação da audiência de Instrução e Julgamento”, complementa a nota do TJ-BA.

Ainda não há data para a próxima audiência, que será marcada pela Justiça, desta vez para ouvir as testemunhas da defesa e realizar o interrogatório do réu, encerrando a fase de instrução do processo.

Leia também: Família de William vai se mudar após Iuri Sheik ser solto: 'Temo pelas minhas netas'

Nesta terça, a Justiça ouviu todas as testemunhas listadas na denúncia do MP-BA, que sustenta que Sheik matou o ex-sócio da banda Black Style durante uma briga em uma festa de paredão, por motivo fútil. O influencer nega o crime e diz que a verdade será revelada.

Will foi baleado, chegou a ser internado, mas não resistiu aos ferimentos (Foto: Reprodução/Instagram)

Sheik teve habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) no último dia 14, quando deixou o Complexo da Mata Escura. Ele estava preso de maneira preventiva desde junho do ano passado pela acusação de homicídio. O habeas corpus foi deferido pelo desembargador Eserval Rocha.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas