Japinha do CPM 22 confirma conversa íntima com garota de 16 anos: 'Era brincadeira'

em alta
10.06.2020, 11:04:03
Atualizado: 10.06.2020, 11:12:57
(Foto: Reprodução)

Japinha do CPM 22 confirma conversa íntima com garota de 16 anos: 'Era brincadeira'

No diálogo, menina diz que tem 16 anos e é virgem; baterista respondeu 'Assim me apaixono'

Viralizou nos últimos dias um diálogo entre Japinha, baterista do CPM 22, e uma fã que diz ter 16 anos. Em entrevista ao G1, o músico confirmou a veracidade da conversa, ocorrida em 2012, mas diz que elas foram "brincadeira" e "sem a intenção de seduzir".

A conversa com o baterista, que na época tinha 36 anos, foi divulgada no dia 4 de junho de forma anônima, em um perfil chamado "Exposed emo" no Twitter. Nos últimos dias, a hashtag #exposed tem sido usada em denúncias de abusos e assédio feitas por mulheres.

A repercussão do caso aumentou nesta terça-feira (9), após o baixista do CPM 22, Fernando Sanches, sair da banda. Ele fez o anúncio no Instagram, mas não disse o motivo. Japinha também diz não saber a causa. Mas diz que o resto da banda está "se prontificando" a defendê-lo.

Na noite desta terça, o baterista divulgou um texto, também no Instagram, em que diz que "jamais agiria com o intuito de machucar alguém", e reclamando de "informações que não condizem com a verdade".

O G1 procurou o baterista para esclarecer o texto. Japinha disse que, no perfil no Twitter, há comentários caluniosos e relatos que não são verdadeiros, mas que a conversa retratada no print foi real.

Nas imagens da conversa, após a fã dizer que tem 16 anos, ele pergunta se ela "já fez amor" e continua fazendo elogios e falando sobre namoro. Ele afirma que, ao falar de ciúmes e virgindade, estava brincando.

O post feito pelo perfil "Exposed emo" é introduzido por um texto que diz: "Relato sobre o Japinha em que ele tenta mentir a idade pra uma menina de 16 anos". Na conversa, ele diz que tem 21 anos, e depois fala que tem "entre 18 e 80". Ele também afirmou ao G1 que era uma brincadeira.

Hoje, ele diz que o diálogo "incomoda" e que hoje não o teria de novo, mas afirma que "não fez nada de errado". 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas