Jeep lança no Brasil SUV para concorrer com Ford EcoSport e compania

Autos
28.03.2015, 18:32:00
Atualizado: 30.03.2015, 18:54:12

Jeep lança no Brasil SUV para concorrer com Ford EcoSport e compania

Primeiro veículo da nova fábrica da FCA no Brasil chega para incomodar e tirar o sossego do líder do segmento

Na campanha institucional do mais recente produto da Jeep, o cantor pernambucano Lenine declara entre outros versos: “um desassossego sem trégua”. Essa frase revela muito sobre o mais novo utilitário esportivo fabricado no Brasil, o Jeep Renegade.

Primeiro veículo da nova fábrica da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) no Brasil, instalada em Goiana (PE), o Renegade chega para incomodar e tirar o sossego do  líder do segmento, o Ford EcoSport, e de todos os rivais, como Renault Duster, Chevrolet Tracker, o recém-lançado Honda HR-V e até mesmo do futuro Peugeot 2008.



O grande trunfo do Jeep é a sua abrangência de configurações. Ele consegue concorrer com o EcoSport e Duster mais baratos e ultrapassar todos os outros com a opção, por exemplo, de um motor diesel e câmbio de nove marchas.

Sobre seu desenho, que tem na dianteira a indefectível e emblemática grade de sete fendas, Mark Allen, diretor de Design da Jeep, define: “Com sua presença marcante, formatos de carroceria robustos e proporções ousadas, o Renegade apresenta design puro da Jeep – feito para proporcionar a melhor capacidade off-road do segmento e ser símbolo do design e da inventividade norte-americanos”.

A herança da marca está em muitos detalhes do lançamento. Assim como os primeiros Jeep Willys MB fabricados em 1941, o Renegade oferece  liberdade a céu aberto com o sistema de teto solar removível My Sky. Ainda com um recurso extra de abertura e inclinação por acionamento elétrico,  conta com dois leves painéis de poliuretano e fibra de vidro que se encaixam perfeitamente ao assoalho do porta-malas. Para uma maior riqueza de detalhes, o My Sky apresenta um X em alto relevo no teto. 

Há ainda a possibilidade de equipar o Jeep Renegade com outro teto solar, que proporciona visão panorâmica  exclusiva na categoria, o Command View. Esse sistema tem painéis de vidro, sendo que o dianteiro é eletricamente retrátil.

Foto: Divulgação





OPÇÕES
São três versões de acabamento (a de entrada Sport, a intermediária Longitude e a top de linha Trailhawk), duas opções de câmbio automático (um deles é o primeiro de nove marchas do segmento) e duas de motor (1.8 E.TorQ Evo Flex de 130 cv com gasolina a 132 cv com etanol e 2.0 MultiJet II turbodiesel de 170 cv).  As versões a gasolina têm tração dianteira, enquanto as diesel são 4x4.

O Sport 1.8 custa R$ 69.900 é tem câmbio manual de cinco velocidades m três meses será oferecida uma opção mais barata, que vai custar R$ 66.900. Com câmbio automático de seis marchas, essa mesma versão sai por R$ 75.900. Também na versão Sport, o 2.0 turbodiesel com câmbio automático de nove velocidades custa R$ 99.900.

Na configuração Longitude, o modelo 1.8 automático (seis velocidades) é oferecido por R$ 80.900, enquanto o 2.0 turbodiesel automático de nove marchas custa R$ 109.900. A versão mais completa é Trailhawk, que é equipada com o propulsor 2.0 turbodiesel com câmbio automático de nove velocidades. Custa R$ 116.900.

IMPRESSÕES 
O AUTOS testou todas as versões disponíveis do novo modelo no Rio de Janeiro. A que mais impressiona é a Trailhawk, que foi avaliada em trechos urbanos e em trilhas na região de Niterói. O modelo ultrapassou com facilidade os obstáculos e a eletrônica atendeu muito bem.

Para enfrentar melhor trechos inóspitos, o Renegade tem um avançado sistema 4x4 do segmento, o Jeep
Active Drive Low, sistema que inclui controle de tração Selec-Terrain, com até cinco modos de operação: Auto (automático), Snow (neve), Sand/Mud (areia/lama) e o exclusivo Rock (pedra) na versão Trailhawk. Mais uma vez o novo Jeep lembra os versos do poeta: “desejo de sair sem rumo, a aventura me acompanha”.

Nas demais configurações, com motorização bicombustível, a versão apresenta um acabamento muito bom, superior ao oferecido em alguns concorrentes. Com foco em trechos urbanos, esses modelos têm desempenho similar aos concorrentes.

VENDAS
A rede de concessionárias praticamente triplicou de tamanho em um trimestre. Na virada do ano, contava com 45 unidades, incorporou mais 10 pontos em janeiro, 34 em fevereiro e 31 em março, totalizando 120 lojas. O projeto é criar um espaço de venda no qual o consumidor possa entrar completamente no conceito Jeep.

Por enquanto, o Renegade será oferecido em sete concessionárias na Bahia. Na Carmel - que já atua com as demais marcas da Chrysler, e que terá mais uma loja -, Fiori (com duas unidades em Salvador e uma em Feira de Santana), Cambuí, em Vitória da Conquista, e Prima Via, em Barreiras. A expectativa é que até o final do ano, 200 lojas ofereçam o novo produto.

Para a FCA, o segmento de utilitários esportivos será o de maior crescimento no mercado brasileiro nos próximos anos, tendendo a saltar de 7%  em 2012 para 13% em 2017, posicionando-se atrás dos hatches (47% em 2017) e dos sedãs (22%), e superando as picapes, que hoje têm 11% do mercado. Na Europa, esse segmento responde por 16% do mercado; 17% na China, 30% na Austrália, 31% dos EUA e 33% na Rússia, de acordo com dados do IHS
Automotive.

No mesmo poema, Lenine também diz: “esse último vento, que soprou da montanha, trouxe um movimento”. E o consumidor só tem a comemorar com a movimentação nesse segmento no mercado de utilitários esportivos. Não faltam opções para quem quer um modelo como esse, até mesmo as chinesas têm opções, com o Lifan X60 e o JAC T6, que chega em abril.

*O jornalista viajou a convite da Jeep

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas