Joel Santana critica comida russa e diz: 'Inglês pior que o meu'

esportes
14.07.2018, 14:07:00
Joel Santana está na Rússia para acompanhar a Copa do Mundo (Reprodução)

Joel Santana critica comida russa e diz: 'Inglês pior que o meu'

Técnico disse que estrogonofe russo é "uma porcaria" e que não entende o que os russos falam

Na Rússia para curtir a Copa do Mundo, o técnico Joel Santana está se divertindo ao ouvir o inglês do povo local. Conhecido pela sua pronúncia ruim do idioma, o treinador brincou com o tema e disse que os russos, diferente dos brasileiros, são muito sérios.

“O pessoal é meio sério. Sabe como é o carioca, transmite alegria, né? Aqui é muito sério. Não aprendi russo porque eles têm o inglês pior do que o meu. Nunca vi um inglês pior do que o meu e aqui tem. Você não consegue conversar com eles. A coisa é um perigo, o dinheiro vale muito, ou não vale nada, daí tem que fazer um monte de contas para eles não te pegarem”, disse em entrebista ao SporTV. 

Joel falou ainda sobre a comida local e classificou o estrogonofe, prato tipicamente russo, como "uma porcaria". 
“Estou há 30 dias aqui, e para falar a verdade já estou cansado. Tem algumas coisas que não combinam com a minha vida e paladar. Para falar a verdade, achei o estrogonofe daqui uma porcaria", criticou.

Joel também fez críticas ao que tem visto nas partidas da Copa do Mundo. Para ele, as equipes estão adotando postura muito defensiva. "Futebol fraco, fraco, fraco, fraco, fraco. Poucas partidas empolgantes. Existe muita carência do jogador qualificado, que é um colírio. Foi o futebol de quem se organiza melhor atrás e contra-atacou mais. Todas jogando da mesma  maneira. No Brasil, chamavam a gente de retranqueiro, agora vai bater campeão jogando dessa maneira”, concluiu.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas