Kipchoge se torna primeiro atleta a correr maratona abaixo de 2h

esportes
12.10.2019, 16:30:00
Atualizado: 12.10.2019, 16:30:44
Queniano Eliud Kipchoge comemora na linha de chegada (Herbert Neubauer / APA / AFP)

Kipchoge se torna primeiro atleta a correr maratona abaixo de 2h

Queniano campeão olímpico e mundial bateu a marca em um evento na Áustria

O queniano Eliud Kipchoge se tornou o primeiro atleta a correr uma maratona em menos de duas horas. O campeão olímpico e recordista mundial marcou o tempo de 1h59min40s2 neste sábado (12), no "INEOS 1:59 Challenge", evento preparado especialmente para a tentativa do recorde em Viena, na Áustria.

"Sou o primeiro homem, quero inspirar muitas pessoas e mostrar que nenhum ser humano é limitado. Espero que, depois de hoje, mais pessoas consigam completar uma maratona em menos de duas horas", disse Kipchoge após conquistar a marca histórica, que não conta como um recorde mundial.

Kipchoge foi apoiado por 36 outros corredores que o acompanharam em grupos alternados, uma das razões pelas quais a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) não ratifica o tempo como um recorde mundial. Os grupos foram ajudados por um carro de ritmo que levava a bordo um raio laser, projetando a posição ideal do atleta a cada momento na estrada.

Correndo a um ritmo (pace) médio consistente de 2min50s por quilômetro, Kipchoge estava 11 segundos antes do previsto no meio da corrida. Os apoiadores o deixaram nos últimos 500 metros, e o queniano bateu no peito duas vezes em comemoração quando terminou.

"Podemos fazer deste mundo um mundo bonito e pacífico", disse ele, ressaltando que a missão de sua tentativa foi além do atletismo: "Quero tornar esse esporte limpo e interessante", comentou.

Jim Ratcliffe, fundador da empresa de produtos químicos que apoia a tentativa, cumprimentou o atleta após o feito. "Ele até acelerou no quilômetro final, é um super humano", declarou Ratcliffe. "Não acredito que ele fez isso. Ele fez a primeira metade em menos de uma hora e depois repetiu o ritmo na segunda metade".

O Parque Prater, na capital austríaca, oferece longas retas, protegidas do vento por árvores altas, durante a maior parte de seu percurso de 9,6 quilômetros. Foi a segunda tentativa de Kipchoge para quebrar a barreira de duas horas. Em evento semelhante no Circuito de Monza, na Itália, em maio de 2017, apenas 26 segundos o afastaram da marca.

Kipchoge, que conquistou o ouro olímpico na Olimpíada do Rio em 2016 e venceu dez de suas 11 maratonas, detém o recorde mundial oficial da prova com o tempo de 2h01min39s.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas