Lembranças das aventuras nos jogos da Copa do Mundo em Salvador

entretenimento
05.06.2021, 06:00:00
Atualizado: 05.06.2021, 11:50:03

Lembranças das aventuras nos jogos da Copa do Mundo em Salvador

Baú do Marrom: 'além de assistir os jogos, meu interesse era praticar o inglês e até confundi um baiano com um holandês'

Com toda essa polêmica que está tendo com a Copa América no Brasil, no meio da pandemia, me lembrei de quando foi anunciada que a Copa do Mundo de 2014 seria disputada por aqui. Eram outros tempos. Salvador foi incluída como uma das sedes, e claro que todo baiano que gosta de futebol e até mesmo quem não morre de paixão, adorou a notícia.

Além dos jogos que seriam realizados na capital baiana, na bela e recém inaugurada Arena Fonte Nova, a Bahia ainda foi escolhida como local de hospedagem pelas seleções da Alemanha (que veio a ser a campeã), Croácia e Suíça, que optaram respectivamente por Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro e Praia do Forte.

E o melhor estava por vir. Durante o sorteio, a Arena Fonte Nova sediou jogos importantíssimos, que atraíram a atenção de todo o Brasil e as seleções deram um show a ponto de nosso estádio, popularmente chamado de Fonte Nova, ter ficado conhecido como Fonte de Gols. E a primeira partida foi entre a Espanha, na época atual campeã, e Holanda, no dia 13 de junho.

Arena Fonte Nova foi palco de seis jogos na Copa no Brasil (Acervo pessoal)

Lógico que eu me programei para acompanhar os jogos aqui e terminei indo a todos. E o mais marcante foi o da estreia. Primeiro pela qualidade das duas seleções. Segundo porque a colônia espanhola na Bahia é a maior do Brasil. Segundo, a Holanda invadiu a Bahia em 1624, mas logo foi expulsa por baianos - além de portugueses e, ironicamente, espanhóis.

Também tinha o fato de serem - espanhóis e holandeses - dois povos muito animados. Os torcedores de laranja, que adoram uma cerveja, invadiram o Centro Histórico e fizeram um verdadeiro arrastão até a Arena.

Enquanto isso, os torcedores de vermelho se sentiam em casa. Afinal, aqui tinha na época o Clube Espanhol, o Hospital Espanhol e vários estabelecimentos como padarias, mercados, empresa de ônibus comandados por espanhóis e seus descendentes. Por isso, contaram com a simpatia dos baianos que se tornaram “Espanha” desde criancinha.

Além dos jogos, a Copa em Salvador, para mim, tinha um motivo especial: eu queria praticar meu inglês. Afinal, em 2010, quatro anos antes, nessa época do ano, eu estava em Londres estudando a língua de Shakespeare e cheguei na capital inglesa justamente no dia em que a Seleção do Brasil tinha perdido de 2 x 1 para a seleção da Holanda na Copa que estava sendo disputada na África do Sul.

Animado, ingressos em mãos, me dirigi à Arena com meu amigo Niltinho Simões (que me acompanhou em vários jogos). Chegando ao estádio, o ambiente era colorido e bonito. O jogo começou e a Holanda fez um dos gols mais bonitos da Copa do Mundo através do jogador Van Persie, no que ficou conhecido como o “Golaço de Peixinho”.

 

 

Foi um jogo de seis gols e muitas comemorações. Quando a partida terminou, saímos juntos com a torcida da Holanda, que comemorava freneticamente. Aí eu pensei: chegou a hora de praticar meu inglês. Foi quando passou por mim um torcedor típico da Holanda: alto, loiro e com a camisa da seleção.

Eu não hesitei e tasquei: 'where are you from?' (de onde você é?) Para minha surpresa, o torcedor respondeu: “Oxente, Marrom, eu sou baiano. Leio sua coluna, o blog e lhe vejo no Carnaval na TV Bahia”.

Foi uma gargalhada geral e terminamos parando numa daquelas barracas fora do estádio e tomamos uma cervejinha. Apesar da decepção, fiquei satisfeito porque mesmo falando o básico, deu para notar que meu inglês foi compreendido.

Encontro com Gilberto Gil, Flora Gil e Marília Gil na Arena Fonte Nova (Acervo Pessoal)

Apesar desse desencontro, continuei falando com outros gringos que encontrava nos mais diversos jogos. Até mesmo quando tinha suíços e franceses, no França 5 x 2 Suíça, línguas que eu não domino, mesmo assim jogava o inglês básico. Mas no dia desse jogo, tive o prazer de encontrar com Gilberto Gil, Flora Gil e Marília Gil.

A Arena Fonte Nova recebeu ainda os jogos da Alemanha 4 X 0  Portugal, em 16 de junho; Suíça 2 X 5 França, em 20 de junho;  Bósnia e Herzegovina 3 X 1 Irã, em 25 de junho. Pelas oitavas de finais Bélgica 2 X 1 EUA, dia 1º de julho, e Holanda 0 X 0 Costa Rica. A Holanda venceu nas cobranças de pênalti por 4 X 3.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas