Léo Magalhães encarta álbum Oi no CORREIO desta terça-feira (3)

entretenimento
02.04.2018, 06:10:00
(Foto: Divulgação)

Léo Magalhães encarta álbum Oi no CORREIO desta terça-feira (3)

Com mais de 15 anos de carreira, sua músicaconta com mais de 54 milhões de visualizações no YouTube

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem nunca sofreu de amor ouvindo sertanejo? Capaz de você ter afogado as mágoas ou até dado a volta por cima pensando no crush ao som de Léo Magalhães. Com mais de 15 anos de carreira, o cantor sertanejo de 37 anos encarta seu mais recente álbum, Oi, no CORREIO de amanhã.

Ele acaba de terminar uma turnê pela Europa e está em alta com o hit que dá nome ao CD. Para se ter uma ideia, a música Oi já conta com mais de 54 milhões de visualizações no YouTube e mais de 3,1 milhões de reproduções no Spotify. Além dela, a edição especial do trabalho terá mais 14 sucessos, entre eles Chamou Chamou, Mil Vidas e Tô Sofrendo Parceiro.


Capa do CD Oi, encartado gratuitamente no CORREIO de 3 de abril
(Foto: Divulgação)

Bahia no coração
Após shows pelo interior da Bahia e em Lauro de Freitas, Léo quer se aproximar ainda mais do público baiano. “Amo a Bahia e o povo baiano. Lançamos o CD Oi nacionalmente e resolvemos dar uma atenção especial para Salvador e Bahia”, conta. Os baianos que curtem sertanejo e ainda não escutaram o ritmo e as letras românticas de Léo provavelmente vão se identificar com as situações cotidianas que as canções retratam. “Gosto de cantar músicas que falam a verdade e que mexem com os sentimentos das pessoas. O CD foi feito com muito amor e carinho. Espero que os leitores do CORREIO possam escutá-lo sem moderação”.

A relação do artista com o estado vai além do público. Entre suas principais referências locais estão personalidades ligadas ao Carnaval: ele curte desde Bell Marques e Ivete Sangalo até Léo Santana. Apesar de curtir axé e música baiana, a sua essência é mesmo interiorana. Tanto é que o sertão em forma de música sempre caminhou com ele.

Natural de Teófilo Otoni, município no interior de Minas Gerais onde reside até hoje, o cantor se considera um representante do sertanejo romântico. O artista se inspira em cantores de duplas sertanejas de sucesso como Zezé di Camargo & Luciano, Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo, João Paulo & Daniel e Gian & Giovanni.

Léo apaixonou-se pela música sertaneja ainda pequeno. Começou a cantar aos 12 anos e com 15 já vivia da música. Já cantou em cima de caminhão, fez carroceria de palanque e jamais pensou que, no futuro, cantaria em cidades dos Estados Unidos e da Europa, incluindo Lisboa, Amsterdã, Paris e Londres.

(Fotos: Divulgação)

“São 15 anos de carreira, 15 CDs e 5 DVDs. Comecei a cantar na minha cidade, em reuniões de família e barzinhos. Até que, em 2003, gravei meu primeiro CD, com ajuda do cantor Robério e Seus Teclados. Em 2004, conheci o meu empresário, Luciano Bonfim, da LB Produções, onde estou até hoje”, resume. Alô, Cara Metade, Só Dá Ela no Meu Coração e Amor Rebelde estão entre suas canções que circularam os quatro cantos do mundo. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas