Luísa Sonza diz que ainda não aprendeu a lidar com haters 

entretenimento
11.08.2021, 16:50:00
A cantora Luisa Sonza precisou sair da internet para lidar com discurso de ódio (reprodução)

Luísa Sonza diz que ainda não aprendeu a lidar com haters 

Em entrevista a Fátima Bernardes nesta quarta (11), cantora pediu que internautas parem de opinar: 'Deixa sequelas'

A cantora Luísa Sonza disse à Fátima Bernardes que ainda não sabe lidar com os xingamentos virtuais e questionamentos sobre ela após a separação do humorista Whindersson Nunes no ano passado.

Ao pedir para a cantora falar sobre o que ela passou, Fátima ouviu de Sonza que ainda não era o momento oportuno dela falar da situação em rede nacional.

"Desde sempre existiu, o caráter da mulher sempre é colocado em dúvida. Depois, no ano passado, as coisas se intensificaram, desde que separei, de uma maneira... eu ainda não sei lidar muito bem com essa situação, dialogar de uma maneira madura, falando para todo o Brasil. É uma agressividade injustificável, foge da realidade. Não considerado que foi apenas hater, foi algo que não podia andar na rua" 

Em junho, Sonza saiu das redes sociais após uma série de ataques. Os discursos de ódio contra ela foram feitos após a morte de João Miguel, filho de Whindersson Nunes que morreu um dia após o parto. A cantora e o humorista já não tinham nenhum vínculo há mais de um ano.

A cantora de Doce 22 e Braba ponderou que a internet é má, mas, ao mesmo tempo, permitiu uma ascensão na sua carreira musical. Contudo, ela pede para os seguidores pararem de opinar sobre tudo e passem a pensar antes de escrever ou publicar conteúdo.

"Hoje de manhã estava lendo um livro antigo e falei com o maquiador: a internet matou a gente, nossa profundidade, nossa reflexão... Mas poxa, a internet que me trouxe aqui. Eu odeio a internet, me faz mal, mas, ao mesmo tempo, é bom, só cheguei aqui pela internet. É muito conflitante. Uma coisa que pensei é que preciso propor, a internet faz com que a gente tenha opinião ao tempo todo, todas nossas respostas são imediatas, a gente não pensa. Como vou fazer para as pessoas voltarem a refletir?"  

Fátima continuou tocando no assunto sobre haters e citou o filho da cantora Walkyria Santos, encontrado morto após a publicação de um vídeo e que recebeu comentários com ódio.

Sonza, novamente, disse que a conversa não podia ocorrer, mas refletiu sobre sua situação.

"Não estava preparada para essa conversa, não foi uma coisa que passou e está lá atrás. Tô conversando aqui com você e pensando que o Twitter todo está me xingando. Deixa sequelas. Consigo lidar com muita coisa, mas não sei quantas pessoas conseguem lidar"

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas